Ferramenta do Google quer ajudar a melhorar a qualidade das consultas de saúde

0
4
Telas do aplicativo do plano de visitas do google. Fonte: Blog Google

As ferramentas digitais estarão cada vez mais presentes em nosso cotidiano. A substituição do papel e o auxílio da “inteligência dos algoritmos” vai ajudando a dar mais qualidade a várias atividades da vida. O Google além de outras ações relacionadas à saúde, está investindo atualmente no teste de uma ferramenta de organização para substituir a antiga “lista de perguntas” que os pacientes deveriam levar às consultas médicas.

O papel do paciente em qualquer tratamento de saúde é maior do muitos imaginam. Quando o paciente se empodera dos seus cuidados de saúde, as chances de melhores resultados são substancialmente maiores. Infelizmente, os pacientes ainda se sentem e agem muito como passivos nos seus cuidados e, inclusive, em detalhes como a preparação para as consultas. Assim, os pacientes esperam dos profissionais não apenas o tratamento, mas muito mais que isso, perdendo a oportunidade de serem agentes mais ativos no seu cuidado consigo.

No entanto, um paciente consciente de suas dúvidas, de suas perguntas, dos cuidados que já faz – como uso de medições e dos seus objetivos no tratamento – não apenas contribui para seu próprio tratamento, mas também otimiza o tempo do profissional dando mais qualidade ao atendimento. No lugar de fazer mil perguntas e anotações sobre o paciente, o profissional tem seu tempo otimizado para pensar nas soluções e tratamentos.

Unindo esta perspectiva de preparar o paciente para as consultas, com a realidade que a as pessoas procuram o Google em busca de informações relacionadas à saúde todos os dias, a empresa está testando uma nova ferramenta para o plano de visita.

Construída em colaboração com a Agência de Pesquisa e Qualidade em Saúde (Agency for Healthcare Research and Quality -AHRQ), parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, a ferramenta ajuda a construir um plano de visita, selecionando perguntas baseadas em evidências, bem dando espaço para o paciente adicionar suas próprias perguntas. Quando terminarem de completar a lista dessa ferramenta, os pacientes poderão podem imprimir ou enviar por e-mail o plano de visita e levá-lo ao consultório médico para ajudá-los a se lembrar de perguntas importantes que desejam fazer. O plano de visita também inclui um lembrete de coisas que os pacientes devem trazer para a visita, como uma lista de medicamentos atuais, resultados laboratoriais recentes e seu cartão do seguro saúde.

O Google garante que não armazena nenhuma das informações dessa ferramenta que ainda está em fase de teste e limitada para algumas pessoas.

Vamos ver o que virá!

Leia mais:

FONTEGoogle
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.