Por que essas frases são consideradas etaristas?

66

01 – Nossa, você não parece a idade que tem!
O que se pode refletir: Qual o incômodo de estar com a aparência da própria idade?

02 – Você deve ter sido muito bonito (a) ou ela (ele) é muito bonita (o) para sua a idade.
O que se pode refletir: Isso sugere que a beleza só existe na juventude e não em todas as etapas da vida. Por que não dizer apenas “você é tão bonita(o)?”

03 – Você ainda transa?
O que se pode refletir: Sexo e desejo desaparece com a idade ou muda?

04 – Você não tem mais idade para usar isso!
O que se pode refletir: O que usamos é o que gostamos, porque com a idade precisamos deixar de vestir o que gostamos, se aquilo faz se sentir bem e bonita?

05 – Desculpa perguntar, mas quantos anos você tem?
O que se pode refletir: Envelhecer não é feio ou errado, será que é necessário mesmo pedir desculpas?

06 – “Ela poderia ser a mãe do namorado.”
O que se pode refletir: será que é o fato deles se gostarem que deveria importar?

07 – “Ele (a) não entende dessas coisas, pois já está velho (a)”.
O que se pode refletir: Será que não é melhor primeiro perguntar se ele entende? Não há idade para os adultos entenderem de um assunto ou tema, isso depende do interesse.

09 – “Tá querendo parecer mocinha/garotão”.
O que se pode refletir: Quais comportamentos definem juventude? Gostar de sair para beber ou dançar? Namorar? Viajar? Encontrar amigos? Querer mudar de carreira?”. Todos têm direito de fazer aquilo que lhes permita serem felizes, independentemente da idade.

08 – Ele (a) tem alma de jovem!
O que se pode refletir: a explicação do item anterior vale para este também: quais comportamentos definem a juventude?

Artigo anteriorImagine: jogo para estimular e divertir
Próximo artigoSaiba como a Comunidade Reab pode te ajudar
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.