Estudo recente promete uma nova droga para Parkinson

1
2850
A doença de Parkinson é a segunda doença neurodegenerativa mais comum, afetando 1-2% da população com idade acima de 65 anos. É caracterizada por perda de células cerebrais (neurônios) envolvidas com a produção do neurotransmissor dopamina que ajudam a controlar os movimentos voluntários.
Investigadores da NeuroNova AB, do Departamento de Neurociência, Karolinska Institutet, ambas em Estocolmo, o Instituto de Parkinson, Sunnyvale, EUA, e da Motac Ltd, Reino Unido, descobriu que as alterações bioquímicas no experimentadas em roedores d modelos da doença de Parkinson podem ser combatidas através de infusão do fator de crescimento-BB (PDGF-BB). E, isso pode oferecer uma estratégia alternativa para restaurar a função nessa doença.
Em modelos animais de lesão nigroestriatal, um tratamento de duas semanas, com esse fator de crescimento resultou na restauração de longa duração de sítios de dopamina“, comentou Anders Haegerstrand, MD, PhD, diretor científico da NeuroNova AB, Estocolmo, Suécia. “Também promoveu a proliferação de células progenitoras neurais na zona subventricular. Os efeitos sobre os neurônios dopaminérgicos e recuperação funcional podem ser bloqueadas por uma co-infusão com um inibidor da proliferação, indicando uma relação entre os efeitos proliferativos e anti-parkinsonianos. Baseado nos dados atuais, considera-se o fator de crescimento  um medicamento clínico candidato para o tratamento da doença de Parkinson.
O estudo demonstrou, pela primeira vez uma relevância funcional da proliferação de células PDGF. Nos ratos estudados a normalização do comportamento após o tratamento PDGF-BB durou 10 semanas. PDGF-BB já está em estudo clínico.
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.