Resumindo o que é Demência

16

Compreender é o primeiro passo para ir em busca de um diagnóstico (sem “afobação”), ir em busca de tratamentos adequados quando já se sabe que tem e também de orientações que possam ter impacto na vida.

Muitas pessoas pensam que Demência é Alzheimer, mas Demência é mais que um termo para uma doença.

Demência é:

  • Um termo escolhido na área médica para descrever um grupo de doenças, como a Doença/Demência de Alzheimer.
  • Um ponto muito importante a se entender sobre a demência é que ela não é parte do envelhecimento normal. O avanço da idade é um fator de risco para a demência, mas não significa que todas pessoas que envelhecem terão demência.
  • Demência é um termo guarda-chuva que se aplica a várias condições e não ao nome de uma doença.
  • Transtorno Neurocognitivo é um termo mais recente que alguns médicos e pesquisadores utilizam no lugar de Demência e tem o mesmo significado. E isso pode te ajudar a saber outro termo além de Demência para fazer pesquisas.
  • A Doença de Alzheimer é a causa mais frequente de Demência irreversível nos adultos. Então, por isso o termo Demência é tão associado ao Alzheimer.
  • Algumas condições que causam os sintomas de demência são reversíveis. O primeiro passo a ser investigado são as causas reversíveis. Descartar uma a uma dessas condições pode ser demorado, mas o tempo e o esforço valem a pena para que o problema seja resolvido ou diagnosticado corretamente. As causas reversíveis de demência são: infecção, deficiência de vitamina e disfunção na tireóide. Questões relacionadas à medicações podem ser as causadores, em especial em pessoas que tomam muitos remédios. Existem outras causas, como o excesso de fluído no cérebro ou tumores cerebrais.
Você ainda tem alguma dúvida sobre Demência? Escreva aqui. E não esqueça de procurar seu médico e sua equipe de atendimento para conversar sobre qualquer coisa que você tenha dúvidas ou ache relevante.
Leia mais:
Artigo anteriorDocumento da OMS para Combater o Ageísmo na Inteligência Artificial da Saúde
Próximo artigoRobôs ajudando a cuidar de idosos
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.