Idosos com diagnóstico de demência podem sentir dificuldade para lembrar quem são seus familiares e entes queridos. Diante desta dificuldade, atividades gentis e significativas envolvendo o tema da família podem ajudar a estimular as habilidades cognitivas (memória, atenção e etc) enquanto proporcionam um momento prazeroso.

A sugestão de atividade é criar uma “grande árvore genealógica para lembrar da família”. Para montar essa árvore você pode usar fotos das pessoas da família e organizá-las para que o idoso possa “visitar esse material”.

Como uma árvore genealógica envolve MUITAS pessoas (ou seja, muitas informações), afinal estamos falando de várias gerações da família, você pode simplificar e adaptar; selecione as pessoas que estão/estiveram mais presentes na história do idoso. Por exemplo, comece com os pais do idoso, depois os filhos que eles tiveram (ou seja, o idoso e os irmãos) e assim seguir. Uma boa dica aqui é: não necessariamente precisa colocar com quem cada irmão casou. Você pode restringir ao cônjuge do idoso e os filhos, depois seguir apenas com os filhos do próprio idoso. Não necessariamente você deve colocar na árvore as cunhadas, genros, sobrinhos e etc. A seleção dessa escolha, depende, como dissemos antes, do significado que as pessoas têm para o idoso.

(Leia: Como simplificar as atividades para o idoso se manter ativo!)

Durante o uso da árvore, você pode ir modificando, acrescentar ou retirar fotografias. Seja gentil consigo e com o idoso nesse processo. Caso precise modificar, modifique sem angústias.

Para montar essa “grande árvore da família” para seu DIA DE ATIVIDADE será necessário:

  • Uma cartolina branca ou vários papéis “ofício” colados um no outro para tornar a superfície de montagem ainda maior.
  • Uma lista com o nome dos familiares para que você junto ao idoso possa solicitar as fotos um por um (aqui você pode criar um momento de interação por vídeo-chamada com os familiares; o importante é conseguir fotos visíveis para que você possa imprimir).
  • Imprimir as fotos dos familiares. Dê preferência a fotos que mostrem mais o rosto. E procure manter um padrão (ou seja, que essas fotos estejam parecidas quanto à distância). Esse cuidado serve para não deixar a árvore bagunçada e confusa.
  • Cola, de preferência em bastão para não correr o risco de manchar as fotos, mas se você tiver apenas a cola líquida comum você também pode usar, garantindo usar pouquíssima quantidade nas bordas da foto e espalhar bem para evitar que manche.
  • Canetas hidrocor ou lápis bem escuro para escrever os nomes e montar as ligações da árvore. Use letras EM CAIXA ALTA, isso facilita a visualização.

(Conheça o caderno de exercícios com o tema família!)

Com esses materiais você pode montar a árvore da família junto ao idoso. Comece pelos pais deles e depois siga a sequência de ordem de nascimento, se souber. É importante colocar ao lado do nome, o grau de parentesco aquela pessoa. Ex: PAULO (PAI), ANA (MÃE), CARLOS (IRMÃO).

DICA IMPORTANTE: caso você não tenha como imprimir as fotos, se o idoso souber ler, você pode fazer essa árvore da família de forma escrita. Aqui o importante é ter com ele um momento agradável para falar dos parentes e resgatar a história de forma significativa e prazerosa.

Depois de finalizado você pode colocar na parede em um lugar de fácil acesso para que o idoso vez por outra possa olhar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.