Exercício: em bolsa de mulher tem…

3674

Como somos mulheres, não poderíamos deixar de explorar esse tema essa semana. Eu sei que esse título tem tudo a ver com minha amiga Ana Katharina e, é claro, que a sugestão e o pedido foi dela.

Ana, vou tentar fazer o melhor. Aguardo suas considerações!!!

A dica de hoje é: Vamos conhecer a bolsa das nossas clientes.

Antigamente, era comum escutarmos: ¨Você conhece as pessoas pelos sapatos que elas usam¨. Vocês já ouviram isso? Eu ouvi, muitas vezes. Mas hoje, vamos esquecer os sapatos e mudar essa tese: ¨Vocês conhecem as mulheres pelo que elas levam na bolsa¨. O que há de tão interessante em vasculhar bolsa de mulher? Pensando no nº de objetos X metro quadrado a variedade é grande, vocês não acham? Dá para explorar bastante. Então vamos ao exercício:

  1. Vamos pedir a nossa cliente que pegue sua bolsa, aquela recheada que está preparada para uma saída ao médico, ao supermercado, ao shopping, etc.
  2. Antes de abrir a bolsa, vamos pedir a ela que tente lembrar o que está lá dentro. Vamos explorar os maiores detalhes possíveis.
  3. Um pouquinho de estereognosia é bom!!! Vamos pedir que ela retire os objetos com as mão tentando adivinhar o que seria.
  4. Quando todos os objetos forem retirados e nomeados, o que vocês acham de explorar cores, tamanhos…? Podemos pedir que ela organize os objetos de diferentes formas.
  5. Vamos usá-los? Contar o dinheiro que está na carteira, lembrar o número do documento da identidade, treinar a assinatura, ir ao espelho passar batom, fazer uma ligação para um parente (caso o celular esteja na bolsa) são possibilidades de uso.
  6. Que tal fazer uma lista de objetos que poderiam estar ali, mas não foram encontrados?

Gostaram? Fica a dica. Aguardo os comentários.

Ana Paula

Artigo anteriorTer um objetivo de vida reduz as chances de desenvolver Alzheimer
Próximo artigoEstimulação cerebral profunda no Parkinson pode interferir na percepção de emoções
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

11 COMENTÁRIOS

  1. Ontem tava no celular com Paulinha e disse a ela: QUE TAL A DICA DE EXERCÍCIO DESSA SEMANA SER EM HOMENAGEM AO DIA DAS MULHERES. Pois é, aí está! Há um tempo atrás usei da minha bolsa e da bolsa da cliente para fazer uma atividade. Para estruturar a atividade pensem também que as bolsas mudam de acordo com o evento (festa a noite, ir à feira, etc.) e o conteúdo delas também. =)
    Amei a proposta de Estereognosia!! Alguém mais acrescentaria outra forma de uso??
    P.S: Paulinha, ficou ótimo! bjo

  2. Outra atividade relacionada a bolsa que já utilizei é a seguinte: recortar em revistas de moda bolsas com tamanhos, modelos e utilidades variadas. Depois de recortar umas tres no máximo, pedir para recortar objetos para colocar dentro de cada bolsa. Lembrando que os objetos devem ser escolhidos de acordo com o evento em que se usa a bolsa. Por exemplo: Bolsa de festa noturna, de praia, de ir ao trabalho, enfim. Nesse momento dá pra explorar outros temas. Após essa etapa, que tal combinar o look e o calçado para cada bolsa? Como trabalho em grupo de idosas com DA em fase moderada, abro uma discussão acerca das demandas surgidas durante a atividade.

  3. Eeeei as Anas. (Eu sei Ana Paula, sou sua fã).
    Há um tempão estou querendo mandar umas coisas p vcs. Mas kd o tempo, gente? Agora eu to mais folgada vou mandar minhas invenções “TO.ticas” sempre que for possível.
    Acho maravilhosa a idéia de compartilhar idéias, material pois só assim nossa profissão cresce e se torna mais valorizada. Por isso quero muito contribuir no blog. Meu lema continua o mesmo: Conhecimento retido tem pouco valor, porém compartilhado, pode mudar a vida de alguém.
    Bjus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.