Exercício: em bolsa de mulher tem…

11
3500

Como somos mulheres, não poderíamos deixar de explorar esse tema essa semana. Eu sei que esse título tem tudo a ver com minha amiga Ana Katharina e, é claro, que a sugestão e o pedido foi dela.

Ana, vou tentar fazer o melhor. Aguardo suas considerações!!!

A dica de hoje é: Vamos conhecer a bolsa das nossas clientes.

Antigamente, era comum escutarmos: ¨Você conhece as pessoas pelos sapatos que elas usam¨. Vocês já ouviram isso? Eu ouvi, muitas vezes. Mas hoje, vamos esquecer os sapatos e mudar essa tese: ¨Vocês conhecem as mulheres pelo que elas levam na bolsa¨. O que há de tão interessante em vasculhar bolsa de mulher? Pensando no nº de objetos X metro quadrado a variedade é grande, vocês não acham? Dá para explorar bastante. Então vamos ao exercício:

  1. Vamos pedir a nossa cliente que pegue sua bolsa, aquela recheada que está preparada para uma saída ao médico, ao supermercado, ao shopping, etc.
  2. Antes de abrir a bolsa, vamos pedir a ela que tente lembrar o que está lá dentro. Vamos explorar os maiores detalhes possíveis.
  3. Um pouquinho de estereognosia é bom!!! Vamos pedir que ela retire os objetos com as mão tentando adivinhar o que seria.
  4. Quando todos os objetos forem retirados e nomeados, o que vocês acham de explorar cores, tamanhos…? Podemos pedir que ela organize os objetos de diferentes formas.
  5. Vamos usá-los? Contar o dinheiro que está na carteira, lembrar o número do documento da identidade, treinar a assinatura, ir ao espelho passar batom, fazer uma ligação para um parente (caso o celular esteja na bolsa) são possibilidades de uso.
  6. Que tal fazer uma lista de objetos que poderiam estar ali, mas não foram encontrados?

Gostaram? Fica a dica. Aguardo os comentários.

Ana Paula

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

11 COMENTÁRIOS

  1. Ontem tava no celular com Paulinha e disse a ela: QUE TAL A DICA DE EXERCÍCIO DESSA SEMANA SER EM HOMENAGEM AO DIA DAS MULHERES. Pois é, aí está! Há um tempo atrás usei da minha bolsa e da bolsa da cliente para fazer uma atividade. Para estruturar a atividade pensem também que as bolsas mudam de acordo com o evento (festa a noite, ir à feira, etc.) e o conteúdo delas também. =)
    Amei a proposta de Estereognosia!! Alguém mais acrescentaria outra forma de uso??
    P.S: Paulinha, ficou ótimo! bjo

  2. Outra atividade relacionada a bolsa que já utilizei é a seguinte: recortar em revistas de moda bolsas com tamanhos, modelos e utilidades variadas. Depois de recortar umas tres no máximo, pedir para recortar objetos para colocar dentro de cada bolsa. Lembrando que os objetos devem ser escolhidos de acordo com o evento em que se usa a bolsa. Por exemplo: Bolsa de festa noturna, de praia, de ir ao trabalho, enfim. Nesse momento dá pra explorar outros temas. Após essa etapa, que tal combinar o look e o calçado para cada bolsa? Como trabalho em grupo de idosas com DA em fase moderada, abro uma discussão acerca das demandas surgidas durante a atividade.

  3. Eeeei as Anas. (Eu sei Ana Paula, sou sua fã).
    Há um tempão estou querendo mandar umas coisas p vcs. Mas kd o tempo, gente? Agora eu to mais folgada vou mandar minhas invenções “TO.ticas” sempre que for possível.
    Acho maravilhosa a idéia de compartilhar idéias, material pois só assim nossa profissão cresce e se torna mais valorizada. Por isso quero muito contribuir no blog. Meu lema continua o mesmo: Conhecimento retido tem pouco valor, porém compartilhado, pode mudar a vida de alguém.
    Bjus

Deixe uma resposta para Luciane Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.