Telessaúde ou Telerreabilitação: qual a diferença entre esses serviços?

0
258

Ambos termos estão corretos! A questão de que termo usar depende, dentre outras questões, do referencial teórico utilizado pelo profissional. Vale lembrar que vários termos podem coexistir na literatura para representar o cuidado à saúde usando tecnologias, como: telemedicina, teleprática, telecare, tele-terapiaocupacional, e-health or electronic health são outros termos. Aqui vamos focar nos termos Telessaúde (TS) e Telerreabilitação (TR) pensando na entrega de serviços clínicos através das tecnologias de informação e comunicação (TIC). 

A TS é um termo mais abrangente e que significa ações que vão além da assistência clínica. Sendo assim, este termo além do serviço clínico também está relacionado à educação para profissionais da saúde e pacientes, usado também na saúde pública e para questões administrativas da área.

Vale ressaltar que justamente por se tratar de um termo mais amplo, a TS pode ser a escolha conceitual adotada por algumas organizações e instituições para definir os serviços remotos oferecidos por algumas categorias, como é o caso da Terapia Ocupacional (T.O). Os profissionais de T.O têm adotado o termo Telessaúde por recomendação de grandes referências como a Federação Mundial de T.O (WFOT) e a Associação Americana de T.O (AOTA). A própria AOTA, antes de definir o termo TS como o mais adequado para assistência do T.O através das TIC, antes utilizava o termo TR.

Para alguns pesquisadores a TR é um recorte da TS, sendo um termo relativamente novo e em desenvolvimento na área. Da mesma forma que a TS, a TR usa das TIC para entrega e apoio dos serviços de reabilitação, seja aplicação clínica, de consultoria, preventiva e de diagnóstico. E os serviços da TR incluem, mas não se limitam a avaliação, monitoramento, intervenção, supervisão, educação e consultoria.

Em ambas, TS ou TR, a entrega é remota, ou seja, a barreira da distância física deixa de existir porque existe o uso das TIC, ou seja, telefones, smartphones, and equipamentos wireless, com ou sem videiconferência.

Fonte: AOTA | WFOT | artigo: Telerehabilitation services: A successful paradigm for occupational therapy clinical services?

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.