Bloquear moléculas pode ser o fim de esquecimento em idosos

0
2733

Cientistas dos EUA identificaram uma substância química no cérebro que diminui a atividade dos neurônios e que pode fazer parte da fonte do esquecimento em pessoas idosas.Os resultados desse estudo foram publicados na revista Nature.

Os cientistas disseram que o cérebro de pessoas idosas tem ligações mais fracas entre seus neurônios e próprios neurônios são mais lentos ao disparar sinais.

Amy Arnsten e sua equipe da Yale University School of Medicine realizou suas pesquisas na área frontal do córtex cerebral de pessoas de idade e descobriram que as alterações induzidas pela idade são as responsáveis pela função cognitiva do cérebro idoso.

Amy disse que o disparo constante de impulsos por neurônios ajuda a manter “fresca” a informação, no cérebro idoso não há a frequência de impulsos que no cérebro jovem, e por isso é fácil esquecer “onde deixamos para as chaves”.

Amy e sua equipe estudaram a atividade dos neurônios em laboratório com animais e descobriram que os animais mais velhos mostraram sinais de neurônios mais lentos e a frequência desses sinais, em ambiente químico correspondente, foi muito maior em cérebros jovens.

Eles também identificaram as moléculas CMAP nos lobos frontais em alta densidade, que eles acreditam ser responsáveis pela desaceleração da atividade dos neurônios, causando perdas de memória e esquecimento em pessoas idosas.

Amy e sua equipe acreditam que bloqueando as moléculas de CMAP por um inibidor CMAP poderiam reverter a condição de perda de memória em pessoas idosas.

Fonte: myhealthbowl.com

Foto: Eleaf

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.