Lista de objetos de casa

7
4487

Conhecer e dominar o espaço em que se vive é um dos objetivos dos tratamentos não-farmacólogicos de pessoas com doenças cognitivas crônicas, como as Demências. Nesse contexto, as atividades que contemplem esse objetivo pode ser uma ótima “pedida”.

Sequência, memória e atenção são basicamente as funções trabalhadas no exercício de fazer uma lista de coisas que tenham na casa do cliente. A sequência seguida pode ser a ordem alfabética, uma vez que é básica e clientes mais comprometidos podem segui-la.

Na atividade que apliquei essa semana, pedi que fossem escritos dois objetos de cada letra que tinham na casa de uma cliente. Na sessão conseguimos explorar também relação espacial, o que foi bastante rico.

Outras sugestões seriam:

– Trabalhar a nomeação das partes dos objetos;

– As funções dos objetos;

– A relação dos objetos, por exemplo: objetos utilizados na mesma atividade.

– A história de alguns desses objetos, pois alguns foram presentes ou adquiridos em ocasiões especiais.

Trabalhar as funções cognitivas no contexto dos clientes é sempre mais significativo para ele e mais proveitoso para a terapia. Pensem nisso!

Ana K.

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

7 COMENTÁRIOS

  1. olá Ana. Vc disse algo extremamente importante ao fim do post, o contexto!!! Já vi várias colegas realizarem atividades “ao léo”, sem ter significado aparente ao paciente/cliente. Acho que isso tem que ser sempre ressaltado, tudo ter que ser dentro de um contexto!
    Parabéns pelo blog!

    Bjos, Beatriz (Fonoaudióloga)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.