A história de Pandora: Autismo, Telessaúde e Terapia Ocupacional

0
630

Pandora foi diagnosticada com Autismo e experimenta desafios relacionados ao funcionamento executivo, coordenação motora fina e ampla e no desenvolvimento como um todo. A entrada da Terapia Ocupacional na vida dessa família foi algo tão grande que valeu depoimento no site da Occupational Therapy Australia (OTA).

E por que esse depoimento está aqui no Reab.me? Porque queremos ir além do “lugar comum” de falar dos ganhos da criança e da família, e destacar como esse encontro aconteceu:

Encontrei uma TO para Dora através de uma recomendação do Autism South Australia e acessamos nossa TO através de telessaúde (teleterapia) por morar em uma área muito remota ao norte da Austrália. Eu não teria sido capaz de acessar a TO através do presencial pela minha dificuldade de acesso.

Trabalhar com um terapeuta ocupacional (TO) melhorou as habilidades de Pandora, me orientou como mãe para ajudar minha filha e, em geral, foi uma base de apoio por meio de uma jornada bastante assustadora de diagnóstico de TEA e o que isso significa… seguir em frente. Minha TO deu-me esperança no progresso e no futuro.

Desde que começamos a trabalhar com uma TO, a confiança de Dora ultrapassou os limites! As ferramentas de suporte puderam ser aplicadas tanto na escola quanto em casa. A TO deu a Dora ferramentas de suporte especificamente direcionadas a ela (nenhuma pesquisa no Google!). Devido ao aumento da confiança, Dora é capaz de desenvolver suas habilidades de caligrafia, entender melhor, gerenciar e expressar suas emoções, levando a um aumento das habilidades sociais.

Eu agosto muito da nossa TO. Sua capacidade de trabalhar com a escola em vez de apenas comigo tem sido incrível. Ela ensinou não apenas a mim, mas também à escola, como interagir e mudar estratégias para dar mais apoio. Por exemplo, para oferecer suporte a habilidades de escrita manual, fornecendo instruções usando linguagem direta e livros de recursos para habilidades sociais. Minha TO me ajudou a modelar o processo e a linguagem a serem usados ​​para ajudar Dora a gerenciar situações em seu dia”.

(leia também: Atendimento aos adultos com Autismo é um mercado de nicho na Terapia Ocupacional)

Da mesma forma que a OTA agradeceu, queremos também agradecer à família de Pandora por compartilhar sua história.

Aqui no Brasil estamos começando a acolher a telessaúde sem medo. Estamos diante do início de uma fase de calmaria, seguida ao impacto inicial de ser a única opção para muitos devido à Pandemia. Sendo assim, ler relatos como o de Dora e de sua família nos ajudam a expandir as possibilidades e benefícios da telessaúde.

Que bom! Que bom!

Para ler mais sobre Telessaúde, clique aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.