Transplante de células do cérebro é testada para reverter perda de memória na doença de Alzheimer

2573

 

Cientistas têm transplantado com sucesso células progenitoras de neurônios inibitórios em ratos afetados por problemas neurológicos comuns em seres humanos idosos, como a doença de Alzheimer (DA).

Essas células progenitoras são células cerebrais em um estágio inicial de desenvolvimento que têm o potencial para se tornar neurônios inibitórios adultos, fundamentais para a regulação da função cerebral. Os pesquisadores transplantaram as células tanto em camundongos com APOE4, como também naqueles com acúmulo excessivo de proteína β-amilóide. Os transplantes ajudaram a repor células no cérebro, substituindo aquelas que foram perdidos por causa da apoE4, regulando a atividade do cérebro e melhorando a memória e a capacidade de aprendizagem. O sucesso do tratamento nesses camundongos mais velhos, que em idade eram equivalentes a humanos idosos, é particularmente importante porque é a idade dos potenciais candidatos humanos para o tratamento, caso este seja validado e aprovado para uso humano.

Em conclusão, resultados promissores foram obtidos nas experiências de adequada integração funcional destas células no “circuito” do hipocampo e uma remissão completa dos déficits de aprendizagem e de memória.

Se você se interessou, clique aqui e leia o artigo completo no The Journal of Neuroscience =)

Imagem: Shannan Muksopf

Conheça os cadernos de exercícios Reab.me!! 

cadernos

Artigo anteriorJovens com TDAH mostram conexões cerebrais interrompidas
Próximo artigoDobraduras 3D de sorvete, picolé e doces!
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.