Novo método para diagnóstico da Doença de Alzheimer baseado em Inteligência Artificial

2
4449

Um grupo de pesquisadores revelou uma nova técnica para detectar a doença de Alzheimer (DA) com base em conceitos de inteligência artificial. O sistema também pode ser aplicado a outras doenças tais como a doença de Parkinson.

O estudo publicado na International Journal of Neural Systems apresenta um método para o diagnóstico da DA por fusão de imagens estruturais e funcionais baseados na utilização da técnica de aprendizagem profunda. Esta técnica de inteligência artificial objetiva transformar abstrações de alto nível em dados que façam computadores aprenderem a diferenciar o cérebro de uma pessoa saudável de uma pessoa doente.

Para fazer isso, se tem dividido as  imagens da substância cinzenta de cada área do cérebro em diferentes setores que têm sido utilizados para o treinamento de redes neurais de aprendizagem profunda especializadas em diferentes regiões do cérebro. O conhecimento adquirido por estas redes é então combinado com várias técnicas de fusão. O resultado é uma poderosa arquitetura de classificação que combina a aprendizagem supervisionada e não-supervisionada para extrair automaticamente as características mais relevantes de um conjunto de imagens.

O trabalho, que incluiu pacientes com outras deficiências cognitivas que podem desenvolver DA dentro de dois anos, mostra o potencial de técnicas de inteligência artificial para revelar padrões associados com a doença. As taxas de precisão obtidas para o diagnóstico permitem dar um grande passo para a compreensão do processo neurodegenerativo envolvidos no desenvolvimento da patologia.

Para acessar estudo completo clique em:

Ensembles of Deep Learning Architectures for the Early Diagnosis of the Alzheimer’s Disease. Andrés Ortiz et al, Int. J. Neur. Syst. 26, 1650025 (2016) [23 pages] DOI: http://dx.doi.org/10.1142/S0129065716500258

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

2 COMENTÁRIOS

  1. Minha mae tem um mes que começou a esquecer as coisas fica falando coisas repitiva nao sabe onde esta fica com as mao e as pernas tremolas nao consegui segura nem um copo de agua ja fez um montes de exames e nao da nada ok pode cer

    • Oi Nelilza, o profissional indicado para pesquisar é realmente o médico. Se sua mãe está com dificuldades na execução das atividades diárias, peça a ele indicação de um terapeuta ocupacional porque pode te dar orientações importantes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.