Ingestão de produtos lácteos e funcionamento cognitivo

2079
A dieta é um fator modificável que pode ser alvo de uma intervenção adequada para otimizar a saúde cognitiva e o bem-estar na velhice. Um artigo pubicado na Dementia ans Geriatric Cognitive Disorders traz uma revisão sistemática que considera as evidências atuais da associação entre a ingestão de produtos lácteos e funcionamento cognitivo. As bases de dados Medline, Embase, Web of Science, CINAHL e PsychInfo foram utilizadas para identificar artigos que relatam a associação entre o consumo de produtos lácteos e resultados cognitivos. Três estudos transversais e cinco prospectivos foram identificados. Dentre os resultados, os autores identificaram que um menor consumo de leite ou produtos lácteos está relacionado a uma piora da função cognitiva e um aumento o risco para a demência vascular . No entanto, o consumo de produtos lácteos com determinado teor de gordura pode ser associado com o declínio cognitivo em idosos. O artigo identificou que as limitações metodológicas dos estudos pesquisados não permitiram tirar conclusões quanto ao consumo de leite relacionado com o desempenho cognitivo. Ensaios clínicos randomizados são necessários para confirmar a relação entre a ingestão de produtos lácteos e cognição.
Foto: luvi (Flirck)

P.S: Enquanto isso a gente vai tentando ser “natureba” e ter uma alimentação saudável para o bem de todos, inclusive do nosso cérebro!

Artigo anteriorGuia de boas práticas em residências de pessoas idosas em situação de dependência
Próximo artigoAtrasos da linguagem em irmãos autistas
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.