Inclusão Digital: conceitos básicos

27

Quem trabalha, pensa e defende a Inclusão Social, precisa mergulhar no universo atualizado da Inclusão Digital para estar atualizado. Sendo assim, tudo começa sabendo definir o que significa:

A Inclusão Digital refere-se às atividades necessárias para garantir que todos os indivíduos e comunidades, incluindo os mais desfavorecidos, tenham acesso e uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Isso inclui 5 elementos:

1) serviço de internet de banda larga robusto e acessível;
2) dispositivos habilitados para internet que atendam às necessidades do usuário;
3) acesso à formação em letramento digital;
4) suporte técnico de qualidade;
5) aplicativos e conteúdo online projetados para possibilitar e estimular a autossuficiência, participação e colaboração.

A inclusão digital deve evoluir à medida que a tecnologia avança.

A Inclusão Digital requer estratégias e investimentos intencionais para reduzir e eliminar barreiras históricas, institucionais e estruturais ao acesso e uso da tecnologia.

Existem termos e definições que acompanham a Inclusão Digital e são super importantes para quem estuda a Inclusão:

Equidade Digital:

Para entender a equidade digital primeiro precisa entender o termo equidade:

Segundo o dicionário Michaelis, a palavra equidade pode ser definida como uma justiça natural; disposição para reconhecer imparcialmente o direito de cada um. Em resumo, significa reconhecer que todos precisam de atenção, mas não necessariamente dos mesmos atendimentos.
 

A Equidade Digital é uma condição na qual todos os indivíduos e comunidades têm a capacidade de tecnologia da informação necessária para a plena participação em nossa sociedade, democracia e economia. A Equidade Digital é necessária para a participação cívica e cultural, emprego, aprendizagem ao longo da vida e acesso a serviços essenciais.

Fosso digital:
 
A palavra “Fosso” pode soar estranha quando falamos dentro de um contexto como esse, mas a ideia de fosso refere-se a uma separação ou lacuna. Quando especialistas usam a expressão Fosso Social, referem-se a fratura de uma sociedade.
 

Sendo assim, o Fosso Digital é a lacuna entre aqueles que têm acesso, habilidades e suporte a preços acessíveis para se envolver efetivamente online e aqueles que não têm. À medida que a tecnologia evolui constantemente, a exclusão digital impede a igualdade de participação e oportunidades em todas as partes da vida, afetando desproporcionalmente pessoas de cor, povos indígenas, famílias de baixa renda, pessoas com deficiência, pessoas em áreas rurais e idosos.

Alfabetização digital:

A definição de Alfabetização Digital da American Library Association é: a capacidade de usar tecnologias de informação e comunicação para encontrar, avaliar, criar e comunicar informações, exigindo habilidades cognitivas e técnicas.

Uma pessoa alfabetizada digitalmente:

  • Possui a variedade de habilidades – técnicas e cognitivas – necessárias para encontrar, entender, avaliar, criar e comunicar informações digitais em uma ampla variedade de formatos;
  • É capaz de usar diversas tecnologias de forma adequada e eficaz para recuperar informações, interpretar resultados e julgar a qualidade dessas informações;
  • Compreende a relação entre tecnologia, aprendizagem ao longo da vida, privacidade pessoal e administração de informações;
  • Usa essas habilidades e a tecnologia apropriada para se comunicar e colaborar com colegas, colegas, familiares e, ocasionalmente, o público em geral;
  • Usa essas habilidades para participar ativamente da sociedade cívica e contribuir para uma comunidade vibrante, informada e engajada.

Adoção de banda larga

A adoção de banda larga tem sido tradicionalmente definida como assinatura residencial de acesso à Internet de alta velocidade. Mas para quem está no campo trabalhando para aumentar a capacidade digital das comunidades, a adoção da banda larga é o acesso diário à Internet: na velocidade, qualidade e capacidade necessárias para realizar tarefas comuns, com as habilidades digitais necessárias para participar online, e
em um dispositivo pessoal e uma rede segura e conveniente.

Ecossistema de Inclusão Digital

É uma combinação de programas e políticas que atendem às necessidades únicas e diversas de uma comunidade geográfica. As entidades coordenadoras trabalham juntas em um ecossistema para abordar todos os aspectos da exclusão digital, incluindo banda larga acessível, dispositivos e habilidades.

 

 

 

Artigo anteriorReabilitação Cognitiva e Terapia Ocupacional: Questões Importantes para Reflexão
Próximo artigoPor que a inclusão digital é importante para idosos?
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.