Exercício para memória de idosos usando frases

0
1927

Neste segundo post da da série #cadernocluniáriareab que vai trazer formas de aproveitar melhor os exercícios cognitivos com papel e lápis, queremos trazer a dinâmica de exercício cognitivo de corrigir a frase, que pode ser até “comum”, mas que pode ser usada de forma a valorizar o conhecimento e experiências do paciente.

No caderno culinária do reab.me, de onde foi retirado esse exercício, usamos frases que têm relação com o conhecimento e vivência das pessoas sobre comida. Misturamos não apenas frases que se relacionam com receitas, mas com conhecimentos que podem remeter a memórias de viagens, da infância ou da cultura de algumas regiões.

Pedir ao idoso ou adulto estimulado com esse tipo de exercício que preste atenção em cada frase pode dar a oportunidade não apenas de estimular funções mentais, como a atenção, mas pode ser uma chance do cuidador conhecer mais e melhor outras vivências da pessoa. Identificar assuntos que podem ser motivadores e, quem sabe, aproveitá-los em outros momentos de estimulação na rotina.

Se o cuidador percebe que a pessoa idosa dá sinais de motivação ao falar de ingredientes de receita, pode ser que envolver a pessoa em partes de preparação de alimentos, seja uma atividade com significado. Mesmo que ele só seja capaz de naquele momento, despejar a xícara de açúcar (dada pelo cuidador) no bolo que está sendo preparado. Um outro exemplo para ajudar a pensar como levar para a rotina de cuidados uma temática relacionada a alimentação, é se ele demostrar interesse em falar de comida (não porque gosta de cozinhar e sim gosta de comer!) é pedir que a pessoa idosa ajude a ler o cardápio quando for ao restaurante. Depois da leitura, conversar sobre aquelas comidas.

(Leia o post: Atividades para pessoas com Alzheimer: como descobrir o que o idoso gosta?)

E, caso você note que essa dinâmica de exercícios funcionou e poderia ser repetida, invista em criar um exercício para corrigir as frases baseada em assuntos que façam ou fizeram parte da vida do idoso. Pode ser partes da casa que ele morou, de comidas que ele experimentou ou sabia fazer, e até de memórias que você sabe que ele têm. O ponto principal aqui é lembrar de fazer isso com gentileza, não é uma prova dos conhecimentos dele, mas uma oportunidade de trazer significado enquanto leva estímulo às funções mentais.

Uma dica, caso você queira montar um exercício assim, é usar frases na ordem direta, o que a torna mais fácil de ser compreendida. No exercício que vocês veem na imagem, algumas frases estão escritas na ordem inversa, como:

“No preparo da feijoada o ingrediente principal é o pé de porco” pode-se favorecer a compreensão deixando a frase na ordem direta: “O pé de porco é o principal ingrediente da feijoada”.

Caso você queira acessar o post anterior da nossa série de exercícios para memória de idosos:

Dica de exercício para memória de idosos: usando objetos da cozinha!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.