Estudo demonstra alterações que o TDAH causa no ouvido interno

0
4858

Um novo estudo confirmou que há uma ligação em crianças entre as alterações do distúrbio do ouvido interno e transtorno de déficit de atenção / hiperatividade (TDAH), como resultado da própria doença.

Os investigadores começaram a partir de uma amostra de 26 crianças, 13 deles confirmaram o diagnóstico de TDAH (e ausência de outra comorbidade de natureza psiquiátrica), com idades entre 5 a 10 anos, e outros 13 que formaram o grupo de controle, constituído por crianças saudáveis com um status socioeconômico similar.

Os resultados mostraram diferenças significativas no funcionamento do sistema vestibular, que regula o equilíbrio no ouvido interno em crianças que têm de TDAH. Entre outros testes, foi usado um específico para calibrar a resposta das células do ouvido para vibração induzida, neste caso, de 500 Hz. Quando se compara os dois grupos, se percebeu a ausência, ou no mínimo menor resposta à vibração em crianças com TDAH, o que indicava uma alteração do reflexo vestíbulo encefálico.

O teste de caminhada (dynamic gait index) também refletiu pontuações mais baixas em crianças com TDAH, e o mesmo aconteceu uma série de testes posturais. Outros testes utilizados não detectaram quaisquer diferenças significativas entre os dois grupos, tais como o “test subjetivo visual vertical“, utilizados para calibrar o equilíbrio ortostática.

Para saber mais e acessar o artigo: Front. Neurol., 13 March 2017. Altered Cervical Vestibular-Evoked Myogenic Potential in Children with Attention Deficit and Hyperactivity Disorder.

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.