Sintoma de Alzheimer: É verdade que a pessoa com Alzheimer esquece como comer?

1
3030

É verdade que se a pessoa com Alzheimer vive tempo suficiente com a doença ela irá evoluir para o ponto onde já não engole com segurança ou não sabe o que fazer com a comida que está em sua boca? Sim, e esses são alguns indicadores dos estágios finais da doença. Outros indicadores de estágios finais da doença são a incapacidade de falar (pode haver algumas palavras, mas não frases), incapacidade de caminhar ou manter a postura sentada, e o desenvolvimento de complicações recorrentes da doença (como úlceras de decúbito, pneumonia e infecções do trato urinário).

Quando alguém atinge o estágio final da doença de Alzheimer, isso vai mudar o foco dos cuidados em relação à quantidade de vida  para qualidade de vida (foco em conforto).

É verdade também que esse estágio final pode ser retardado se a família investe em profissionais de Reabilitação, como o fisioterapeuta, o terapeuta ocupacional e o fonoaudiológo, pois cada profissional irá trabalhar pontos específicos que garantirão a participação e a qualidade de vida do cliente pelo maior tempo possível.

Quer saber se mais alguma coisa é verdade??? Nos pergunte!! Ou quer achar seu profissional de Reabilitação? Estamos criando um portal reabilite.me (ainda está em fase de melhorias, mas já funcionando) para isso, veja se existe nele o profissional que você procura. 🙂

Post adaptado da fonte: everydayhealth.com

Imagem: Sam Howzit

 

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.