Doença de Alzheimer: um constante ajuste de rotas que não deve ser motivo de angústia!

0
4

Um constante ajuste de rotas pode ser algo angustiante e até frustrante para quem é cuidador de uma pessoa com doença de Alzheimer, que está na fase de precisar de alguma ajuda. A rotina é algo que existe para a gente se organizar de todas as formas, inclusive, emocionalmente.

À parte de qualquer desafio que surge com a doença de Alzheimer o reajuste de rotas faz parte desse processo não para causar angústia, mas para trazer adaptação e funcionalidade ao novo momento. O reajuste pode ser de medicação, de formas de fazer a atividade, modificações no ambiente, na dinâmica de cuidados e até na rede de apoio.

Não podemos e nem devemos ver o reajuste de rotas como algo que sinaliza o ruim, mas uma alteração que busca o melhor para aquele momento.

Claro que ninguém aqui está dizendo: “Minimize seus sentimentos, não sofra, faz parte…” o que estamos dizendo aqui é: “Faz parte, acolha essa mudança e foque no que ela pode trazer de melhor para você ou para quem você cuida”.

Outros posts que podem te ajudar:

Photo by Steve Medwin on Unsplash

 

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.