Dispositivo de alimentação de baixo custo para Doença de Parkinson

0
261

Estudo publicado no Canadian Journal of Occupational Therapy fornece informações importantes sobre o impacto de um dispositivo de alimentação adaptativo no desempenho e satisfação de uma pessoa com Doença de Parkinson (DP) durante as tarefas de alimentação.

Em relação aos aspectos funcionais e às restrições ao envolvimento em atividades significativas, a pessoa com DP pode apresentar limitações em diferentes AVDs, tendo dificuldades, especialmente, para escrever, vestir-se e no desempenho e satisfação ao se alimentar.  Considerando a alimentação especificamente, a literatura sugere que as pessoas com DP têm dificuldade em manusear utensílios devido a seus déficits motores, tremores e bradicinesia.

A alimentação é descrita como uma atividade fundamental para a sobrevivência e o bem-estar básico. Representa uma capacidade importante para a manutenção das relações sociais, pois permite que a pessoa interaja com familiares e amigos, se envolva mais nas rotinas diárias, estabelecendo vínculos afetivos, fortalecendo hábitos, possibilitando compartilhar momentos culturais e dando apoio a aumento da participação social. Assim, o desempenho e a satisfação na tarefa de alimentar-se estão culturalmente relacionados ao envolvimento da pessoa em um contexto particular, ao estabelecimento de inter-relações sociais e à estruturação de hábitos e rotinas. Por outro lado, diferentes fatores, como a progressão da DP e o aumento das limitações motoras, podem ser barreiras importantes que comprometem o desempenho satisfatório do indivíduo na atividade alimentar, principalmente se esses sintomas se manifestarem na presença de terceiros.

Os resultados do estudo apontaram para uma aumento estatisticamente significativo em ambos os desfechos avaliados, após a introdução do dispositivo com manivela mais espessa e giro da colher, bem como após o preenchimento de uma das cavidades da manivela com água, aumentando assim o peso do dispositivo.

Este estudo destaca a importância do desenvolvimento de produtos de Tecnologia Assistiva que aliar baixos custos de produção e marketing e a possibilidade de personalização. No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece serviços públicos e gratuitos de reabilitação para toda a população, possibilitando que esses dispositivos se tornem, de fato, acessíveis à população que precisa melhorar o desempenho e a satisfação nas atividades rotineiras.

[texto retirado da publicação]

A autora deste estudo é brasileira, que orgulho! =) Alessandra Cavalcanti. Para ter acesso à referência, deixamos abaixo a fonte/link.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.