Para Sempre Alice: romance sobre a Doença de Alzheimer que inspirou filme vencedor do Oscar

10
9252

Pronto, Julianne Moore ganhou o Oscar 2015 de melhor atriz pelo filme ‘Para sempre Alice’. Com certeza esse fato dará notoriedade não somente ao filme, mas ao livro em que foi baseado: Para Sempre Alice da autora Lisa Genova. Mas quem acompanha o reab.me já tinha recebido essa dica de livro, né? Esse livro já fazia parte das indicações do Reab.me desde 2010 e vai e volta o divulgamos novamente. Aproveitamos o evento do Oscar 2015 e seu resultado para colocar o livro novamente em destaque. Quer saber mais sobre ele?  Olha a sinopse:

Alice encontra-se na espiral rápida do Alzheimer com apenas tem 50 anos. Professora universitária, esposa e mãe de três filhos, ainda tem muitas coisas para fazer – escrever livros, lugares para ver, netos para conhecer. Mas quando não consegue se lembrar de como fazer o seu famoso pudim de Natal, se perde em seu próprio quintal e deixa de reconhecer sua filha atriz depois de um excelente desempenho, se sente desesperada. Mas ela pode ver através disso? Deveria ela ver através disso? Perdendo seus dias passados, vivendo cada dia, sua memória de curto prazo é apoiada por um par de fios desgastados. Mas ela ainda é Alice.

Borboleta Azul

Acreditem, este livro é incrível, uma ficção muito bem escrita. Em 2019 está em uma nova edição lindíssima e é um daqueles livros que ninguém se arrepende de comprar. Nos arriscamos a dizer que é uma leitura obrigatória para quem convive com a doença de Alzheimer, seja amigo, familiar, cuidador ou profissional.

As descrições da autora, que é neurocientista e se descobriu uma excelente escritora, sobre as percepções dos sintomas a partir da perspectiva de quem tem Alzheimer são bem interessantes e podem mudar a forma como muitos entendem a doença. É extremamente interessante ler os relatos dos sintomas pelos olhos de quem os sofre.

Enfim, corre e vai comprar seu exemplar!! Cuidado para não confundir esse livro com outro: Alice Para Sempre de Elton Licks. Olha o link aqui!!!

Veja também: 

Atividades para a rotina de estimulação da pessoa com Alzheimer

“Alzheimer: de volta ao começo” : assista aqui este documentário

Lista de atividades para pessoas com Alzheimer e outras deficiências cognitivas

Documentário “The Genius of Marian” confronta conceitos de doença, velhice e amor na Doença de Alzheimer

Conheça:

Ah, só mais uma coisa se você está procurando exercícios para estimulação cognitiva pra familiares ou clientes com Alzheimer, tem a dica dos nossos cadernos de exercícios!!! Os cadernos Reab.me exploram temáticas do cotidiano e foram pensados no cliente final, o cliente com déficit. Usamos linguagem fácil e acessível para auto-aplicação ou para ser feito com ajuda com cuidador. Enviamos para todooooo Brasil e Portugal. Gostou da ideia? Clica aqui e vai conhecer

cadernos

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Mais e quase tudo sobre minha história: Ana Leite, formada em Terapia Ocupacional na Universidade Federal de Pernambuco (Brasil). Minha experiência clínica como terapeuta é com a pessoa adulta e idosa com disfunção cognitiva que apresenta dificuldades na realização de suas atividades cotidianas. O processo de tratamento dos meus pacientes sempre envolveu intervenções que visavam a maior participação possível em atividades cotidianas significativas. As ferramentas utilizadas nesse processo incluíam orientações sobre adaptação do ambiente e da tarefa a ser realizada, organização de rotina e estimulação/reabilitação cognitiva. Tenho especialização em Tecnologia Assistiva, onde me instrumentalizei sobre o uso equipamentos e dispositivos que podem aumentar/permitir a funcionalidade. Fiz mestrado em Design, na linha de pesquisa de Ergonomia. Participei do desenvolvimento e validação de uma metodologia de avaliação do ambiente construído (MEAC). Na minha pesquisa estudei as variáveis arquitetônicas do ambiente moradia das pessoas idosas que residiam em ILPI (Instituição de Longa Permanência para Idosos). Nesse processo pude acrescentar ao conhecimentos da Terapia Ocupacional esse olhar mais aprofundado sobre o ambiente de moradia. Assim, compreendendo melhor qual o impacto que o ambiente físico/construído possui no funcionamento diário das pessoas idosas. Sou criadora da primeira marca digital, em língua portuguesa, dedicada a produção/divulgação de conteúdo especializado no contexto de reabilitação, reab.me. Produzo conteúdos textuais e audiovisuais através da curadoria de revistas científicas e outras referências técnicas; edito conteúdos de colaboradores, profissionais de reabilitação, de diversas áreas, que escrevem para o reab. Além de assuntos técnicos, escrevo sobre questões relacionadas à saúde mental dos terapeutas, tendo em vista a crescente necessidade de falar de autocuidado e bem estar para os profissionais de saúde. Tema que tem surgido de forma crescente e preocupante nos bastidores de prática clínica e até em pesquisas. O reab.me edita, produz e distribui em loja digital própria (que vocês encontram aqui no site!), produtos para serem usados por profissionais, cuidadores formais e familiares no processo do cuidar. Os produtos desenvolvidos contam com outros profissionais que opinando, através dos seus conhecimentos específicos, e testando contribuem na co-criação desses produtos. Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

10 COMENTÁRIOS

  1. Eu já li este livro. É muito bom, aborda o tema doença de Alzheimer.
    Indico também VIVENDO NO LABIRINTO”
    Alice é um livro romanceado sobre a doença, e o Labirinto, é a própria doente que escreve enquanto ela tem discernimento.
    Participo de um grupo de voluntários, de uma sub regional da ABRAZ, nós lemos e depois debatemos livros que abordem a “DOENÇA DE ALZHEIMER”.

  2. Olá!
    Sou neuropsicóloga e cordenadora científica de uma sub regional da ABRAZ, já li o livro e estamos debatendo na equipe de voluntários.
    Considero este livro muito interessante no sentido de esclarecer um pouco mais sobre como o portador se sente frente a doença. Recomendo!

  3. Na verdade nunca tinha ouvido falar desse livro e muito menos da autora. Sou apaixonada pelo meu nome e tudo que envolva ele. Quando eu vi o livro, comprei, mas à primeira vista (literalmente) pelo nome. Comecei a ler e tive que dar aquela enrolada para não terminá-lo numa sentada só! Simplesmente perfeito. Uma história super bem escrita que prende o leitor. Virou livro de cabeceira, recomendo! 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.