Depressão e a relação com as disfunções cognitivas

0
2894

Pois é,  ao contrário da popular relação entre Depressão e dificuldades cognitivas, parece quem nem sempre elas andam juntas, de acordo com os pesquisadores UT Southwestern Medical Center.

No estudo, os pesquisadores examinaram 35 publicações entre 1991 e 2007, que investigaram as ligações entre a gravidade da depressão e os prejuízos em vários aspectos da cognição, como a velocidade de processamento, atenção, memória, capacidade de linguagem e função executiva (habilidades cognitivas que controlam e regulam outras habilidades e comportamentos). Segundo esses estudos, a velocidade de processamento – capacidade de recolher informação, processá-la e agir rapidamente – mostrou-se mais  afetada,  segundo os investigadores. No entanto, não havia uma ligação clara entre a Depressão e os déficits em outros aspectos das funções cognitivas, como atenção, concentração, memória e função executiva.

Segundo o Dr. Shawn McClintock, principal autor do estudo, houve pouca variabilidade entre os estudos, sem conclusões consistentes. Alguns sugeriram que certas dificuldades cognitivas foram associados com a depressão, enquanto outros não confirmam isso. McClintock sugere que esta variabilidade existe por causa dos métodos de investigação inconsistentes, com alguns investigadores, por exemplo, utilizando critérios de pesquisa clínica para a depressão, enquanto outros utilizam escalas para avaliar a gravidade da depressão.

McClintock sugere que, embora a investigação existente tenha sido benéfica, é necessário coletar informações mais abrangentes e detalhadas sobre essa relação para que os pacientes possam ser ajudados da melhor forma.

Fonte: About.Com: Depression

Ana Katharina Leite

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.