Cartela para formar palavras. #Atividade

4134

Se temos tempo de preparar um material mais elaborado, por que não fazer? Já publicamos aqui dica de atividade usando apenas lápis e papel (quem não viu, clica aqui e confere) e desta vez resolvemos mostrar uma ideia simples, fácil de fazer, de usar e de transportar.

A ideia central da atividade é lembrar de palavras que tenham determinadas letras em certas posições. Esclarecendo…

Temos palavras iniciadas por determinadas letras, por exemplo a letra “R”: “Rio, Refeição, Rato, Rico…”

Também temos palavras que não se iniciam, mas que a letra “R” está na parte inicial da palavra, como por exemplo, na primeira sílaba: “Trabalho, Atrasado, Arbusto, Apreciar…”

Podemos encontrar ainda a letra “R” na metade da palavra: “Morte, Carta, Parto, Barco…”

Bem como, no fim da palavra: “Amor, Abrir, Sabor, Rumor…”.

Sendo assim, comecei a usar nos atendimentos essa ideia e com muitos clientes já deu certo, consegui atingir os objetivos da terapia.

Para fazer bonito, resolvi organizar meus papéis e montar uma cartela com folhas que indicassem aos clientes a posição que as letras deveriam estar nas palavras:

 

Eis as etapas:

1. Fazer no computador (no Word mesmo!), as folhas da cartela. Você faz uma linha (que representa a palavra) e coloca a letra ao longo desse linha, indicando onde você quer que a letra esteja na palavra.

 

 

2. Depois você corta os papéis em pedaços menores, de forma que cada pedacinho de papel contenha apenas o correspondente a uma palavra, como mostra a foto abaixo:

Eu resolvi ir na gráfica rápida perto daqui de casa (na minha amada Livraria da Jaqueira!) e pedi para cortarem os pedinhos todos do mesmo tamanho e depois para encadernar. Para melhorar a apresentação e deixar bem “marcada” a mudança de letras, peguei um papel amarelo e imprimi só as letras que iriam ser trabalhadas: “R” “S” “L” “M” “A”. Assim, antes de iniciarem os papéis com as palavras com “R” no início, no meio, no fim… tinha uma folha com o papel amarelo com a letra “R”.  O resultado final vocês podem ver na primeira fotografia desse post. 😉

Gostaram? Vocês tem alguma atividade para apresentar aqui no site e ainda fazer uma propaganda gratuita? Se sim, manda um email para contato@reab.me com as etapas das atividades e as fotografias da sua ideia. Estamos esperando!

Artigo anteriorPerda do sentido do olfato pode preceder Parkinson
Próximo artigoO processo de revisão de vida em grupo como recurso terapêutico para idosos em Terapia Ocupacional #Artigo
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

  1. Boa ideia, esta das palavras com as letras em lugares distintos,
    Eu tenho feito com o meu pai que tem Alzeihmer, um jogo de palavras de frutas por exemplo, como o da “FORCA” mas retirei a forca, que é uma imagem que pode afecta-lo, e sustitui por compor a imagem representitiva do fruto pedido, aos poucos conforme acerta ou não na letra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.