Atividades para idosos com demência: usando livros!

0
1

Para idosos com demência a busca de ferramentas para estimular no cotidiano é bem frequente. A possibilidade de usar uma ferramenta com significado pode proporcionar a estimulação mais prazerosa e efetiva, tornando-a ideal. E, o livro pode ser essa ferramenta!

A leitura por ‘si só’ é uma ferramenta super potente para a estimulação das funções cognitivas para proporcionar momentos de prazer. Caso o hábito de leitura seja algo presente na história e/ou rotina do idoso, estimule-o com momentos de leitura todos os dias; nem que estes momentos durem apenas uma página/parágrafo/frase por dia. Não importa quanto se faz, mas a qualidade deste momento.

Para que esse recurso seja utilizado da melhor e mais eficiente forma possível, de acordo com as potencialidades e dificuldades de cada um é essencial a busca por um terapeuta ocupacional para avaliar e orientar atividades de acordo com o nível funcional de cada idoso. Entendendo assim como fazer, quando fazer e por qual motivo usar os livros ou outros recursos.

As atividades descritas abaixo são sugestões e não estão pensadas para as particularidades de cada pessoa. Então, é importante observar atentamente cada sugestão e identificar o que é possível, evitando possíveis frustrações que podem levar ao desinteresse ou alterações de comportamento.

Cada uma das sugestões abaixo pode também ser um momento de orientação entre o terapeuta e cuidador. Para ensinar/aprender como conduzir uma atividade e etc. Isso pode ser super importante para os outros momentos do dia!

Dicas de atividades com o idoso usando livros: 

  • Criar juntos um caderno de registros para os livros lidos ou que estejam sendo lidos.
  • Montar juntos uma lista dos livros que o idoso já leu, seja com o nome dos exemplares que ele recorda ou com a busca ativa dos livros guardados em casa.
  • Ainda no registro do tópico anterior, peça que o idoso atribua uma nota para cada livro que ele já leu. Aqui também pode-se dar uma nota ao assunto: política, história, receita… (isso até ajuda a descobrir os interesses do idoso).
  • Separe uma parte do caderno para escrever informações importantes sobre o livro, como por exemplo: gênero, ano de lançamento, autores, sinopse do livro, etc.
  • Ás vezes, apenas a tarefa de organização da estante de livros pode ser um momento de muita estimulação, tente conversar sobre cada livro, caso ache importante, leiam atentamente as principais informações do livro, como “autor” e “sinopse” para evocar sentimentos referentes a história descrita em cada um deles.
  • Lupa humana: essa é uma dinâmica na qual o idosa ajuda a encontrar em um livro as seguintes informações, título, subtítulo, sinopse, autor, edição, ano de publicação, sumário, editora… =)

Caso o idoso já tenha trabalhado em alguma biblioteca, crie atividades relacionadas ao ambiente, por exemplo,  estas são atividades que não demandam diretamente da escrita, mas que podem render ótimos momentos de estimulação. Por exemplo:

  • Cite 10 coisas que encontramos em uma biblioteca:
  • Quais gêneros textuais podemos encontrar em uma biblioteca?
  • Quais as funções de um bibliotecário?
  • O que pode e o que não se pode fazer em uma biblioteca (conversem ou escrevam).

Por fim, o estímulo quando envolve algo prazeroso é potencialmente mais eficaz quando comparamos a atividades que não tenham relação com os interesses do idoso. Use e abuse de atividades significativas!

Gostou? Quer conhecer mais atividades como estas citadas acima? Veja os títulos abaixo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.