5 dicas que podem fazer a diferença na hora de brincar!

0
3647

Captura de Tela 2013-12-27 às 22.27.39

As crianças aprendem por envolvimento com o mundo ao seu redor, é assim que elas se desenvolvem.  Todas as crianças têm oportunidades ilimitadas para a aprendizagem nos seus ambientes. Com qualquer criança é assim! Aqui estão algumas estratégias para ajudar no desenvolvimento de uma criança com ou sem necessidades especiais (não gosto muito desse termo, mas é assim que muitos pais e familiares chamam e chegam às informações sobre crianças com doenças/deficiências).

– IMITAR!! Nunca subestime o poder de imitação. Imite a criança e incentive-a a imitá-lo . Se necessário, você pode guiar a criança nos movimentos que precise de um pouco de ajuda . Mesmo sendo guiada, ela vai se sentir o movimento e aprender com ele.

– EXAGERAR!! Exagerar nas suas expressões, sua voz e movimento permite obter e manter a atenção da criança. Durante a “performance”, posicione-se sempre em sua linha de visão. A criança aprende através da observação, portanto, quanto mais ela assistir você, mais ela aprende.

– MOTIVAR!! A criança com “necessidades especiais” podem não ser naturalmente animadas na hora de jogar e interagir, de modo que temos que manter a motivação elevada através de reforço positivo. Certifique-se de usar os reforços que estão motivando e que são significativos para a criança. “Parabéns”, “Muito bem”, “Vamos fazer juntos, vai ser ótimo”, enfim… reforços positivos no “modo on”!! Elogie para cada pequena conquista.

– SIMPLIFICAR!! O jogo ou a brincadeira não tem que ser complicada. Execute as atividades em etapas simples e básicas , a fim de aumentar as oportunidades da criança concluir com êxito uma tarefa.

– DIVERTIR!! Tente não “forçar” o seu filho. A brincadeira tem que ser naturalmente divertida. Se a criança percebe que você não está tendo se divertindo de verdade, é provável que ela não tenha mais vontade de se envolver. Ria tanto quanto possível e busque brincadeiras que vocês realmente divirtam-se!

A brincadeira é a grande oportunidade da criança de se desenvolver. Imagine a brincadeira como o trabalho dos pequenos.  Se eles já brincam naturalmente e se desenvolvem, ótimo! Se não, use os verbos acima e proporcione doses de desenvolvimento.

Você tem outras considerações? Comente!

Outros posts que podem te interessar:

Imagens para brincar com sequência

– Crianças que têm dificuldades em brincar: reflexões de uma Terapeuta Ocupacional

– Bilibo: um brinquedo premiado por sua versatilidade e inovação

 

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.