5 dicas para não esquecer mais o remédio, os compromissos e os nomes das pessoas!

0
5563

Problemas para lembrar o remédio, os itens de supermercado ou o nome das pessoas? Você não é o único! Todo mundo experimenta, experimentou ou experimentará esses “problemas de memória”. Na maioria das vezes, esse é um esquecimento normal, mas em alguns casos pode significar comprometimento cognitivo leve (TCL) ou sintomas iniciais de Demência.

Especialistas, geralmente, recomendam os seguintes auxílios para pessoas com déficit de memória relacionado a disfunções como TCL e Demência.  Mas qualquer um pode se beneficiar dessas dicas. Vamos à elas?

1 . Um sistema de GPS

Lembrar de rotas pode ser desafiador, especialmente se esses caminhos não são frequentes. Para uma pessoa com déficit cognitivo ou para mostoristas distraídos, as instruções mais simples dadas por outra pessoa (como mapas mentais) podem não ser eficazes.

Uma solução simples?  Um sistema de posicionamento global (GPS) no carro . Hoje o preço desse tipo de equipamento caiu, você pode comprar um aparelho simples  por R$ 150. Muitos motoristas acham mais fácil seguir as instruções verbais do que ter que lê-las. E, caso haja um erro, o GPS corrige e redireciona.

2 . Lembretes para a hora do remédio

Gestão de medicamentos é um problema sério para os cuidadores e até para adultos relativamente saudáveis ​​que cuidam de si mesmos. Felizmente, hoje existe uma variedade de ferramentas para ajudar a lembrar o horário e a quantidade de medicações.

Alarmes de relógios, celulares, computadores e emails (para aqueles mais “tecnólogicos”) e aplicativos (veja aqui um exemplo, Pillbox) podem ser programados para dar um alerta e auxiliar na gestão dos medicamentos.

Há quem use pistas visuais: bilhetes da geladeira ou lembretes no própria caixa do remédio.

Importante!!! Para alguém com Demência deve-se manter os remédios fora da vista e do alcance da pessoa para evitar acidentes.

3. Caderno de anotações

Nem todos os auxiliares de memória são de alta tecnologia. Um simples caderno de anotações ou uma agenda pode ser um salva vidas quando se trata de lembrar nomes, detalhes e listas de afazeres. O truque é fazer com que esse local dos registros esteja à mão em todos os momentos. Os pequenos cadernos sem pauta (como o Moleskine) deslizam muito bem em um bolso ou na bolsa.

É necessário treinar para anotar tudo o que você não quer deixar escapar- os nomes de todos os presentes em uma reunião, o pensamento repentino de lembrar de marcar o corte de cabelo e até itens que deve comprar no supermercado.

O ato de escrever ajuda a garantir  que se isso “fugir”da sua cabeça, você pode “achar” no caderninho.

4 . Tudo tem um lugar (que pode ser uma cesta!!)

Esta sugestão não é nenhuma inovação: procure guardar as coisas sempre no mesmo lugar, mas pode ser uma novidade essa outra estratégia: que tal ter uma cesta ou uma caixa de achados em cada ambiente (da casa ou até do trabalho). Dedicar uma única cesta ou caixa a todos os itens importantes que você está colocando naquele ambiente, pode evitar que você perca. Exemplo: cheguei na sala com os óculos e a carteira, mas quero tirá-los para sentar à vontade no sofá. Ao invés de deixá-los à mercê da sorte, podemos deixá-los dentro da cesta que é da sala (mesmo sabendo que o lugar que deveríamos guardá-los era no guarda roupa).

5. Um grande calendário para todos da casa

Se sua casa contém cinco pessoas de três gerações ou apenas uma pessoa e um animal de estimação, postar um calendário de grandes dimensões em um lugar central (como a cozinha) pode ser um lembrete bem funcional. Use um marcador de cor diferente para anotar compromissos de cada membro da família, convites e viagens (ou , para um animal de estimação, datas como o veterinário ou o banho).

Treine o olhar para o calendário e assim criar esse hábito, todas as manhãs pode consultá-lo antes de fazer novas atividades. Agendas eletrônicas funcionam bem para muitas pessoas, mas para outros, elas estão ” longe da vista, longe do coração “. Um grande calendário em sua linha de visão em um cômodo movimentado da casa é mais difícil de ignorar.

E você, tem outras sugestões??

Quer ler mais?
Quer ver uma atividade com calendário para estimular idosos? clique aqui.
Dispositivos para ajudar no dia-adia de pessoas com Demência. clique aqui
Quer uma ideia para confeccionar um calendário? Olha essa dica do leitor.
Fonte: caring.com
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.