13 sintomas para diferenciar a tristeza da Depressão

2
12171

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que 350 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. O alerta lançado pela OMS tem como objetivo combater o estigma em relação à doença e estimular os governos para o investimento do tratamento das pessoas diagnosticadas.

Mas quando é preciso procurar um médico? Qual a diferença entre um período de tristeza comum e o quadro depressivo?

A tristeza é um período transitório natural do percurso da vida de todos nós,  gerados por acontecimentos desagradáveis, como a perda de um ente querido, o término de relacionamento, problemas financeiros, etc. Que parâmetros podemos utilizar para diferenciar a tristeza natural do quadro depressivo?

A psicóloga Catarina Lucas, coautora do livro “Depressão: muito para além da tristeza”, lançado em Portugal pela editora Climepsideixa uma lista de 13 sintomas de alerta que definem e diferenciam o quadro depressivo da tristeza cotidiana, alguns deles são:

– Sentir-se triste por longos períodos sem a existência de um motivo aparente.

– Falta de controle das emoções, chorar frequentemente em várias ocasiões, o conhecido “choro fácil”.

– Perder o interesse por atividades que antes eram vistas como agradáveis, deixar de sentir alegria ao realiza-las e inclusive deixar de realiza-las.

– Ter ideias de suicídio frequentes e espontâneas, assim como, pensamentos constantes relacionados à morte.

– Alterações de apetite durante longos períodos.

– Alterações no sono: não conseguir dormir a quantidade de horas habituais ou acordar durante a noite e não conseguir voltar a dormir.

– Desvalorização pessoal: perder a vaidade, não ter vontade de tomar banho ao acordar e vestir uma roupa, escovar os dentes, pentear os cabelos.

– Baixa autoestima: começar a achar que não é bonita e que não merece que coisas boas aconteçam na sua vida.

– Baixo desejo sexual: sentir uma mudança drástica no seu apetite sexual , chegando ao ponto de querer afastamento do parceiro, é comum o término de relações nesses períodos.

– Falta de energia e apatia: começar a preferir ficar na cama ou no sofá na maioria dos dias, não ter vontade de realizar atividades que exijam energia.

– Alterações na memória e concentração: quando começa a haver dificuldade ao tentar lembra de coisas que sempre foram fáceis de memorizar ,como esquecer o que comeu e quais aa atividades foram no dia anterior.

– Irritabilidade exarcebada: ficar extremamente irritado com algum fato banal e até se tornar agressivo e violento nessas ocasiões.

Gostou? Para saber mais sobre tema clica nos links que deixamos abaixo. Ah, e quem se interessou pelo livro “Depressão: muito para além da tristeza” pode adquirí-lo em livrarias aqui no Brasil!!

Fonte: Sapo Lifestyle | Canal Saúde FIOCRUZ

Leia também no Reab.me:

– Estudo evidencia a Musicoterapia como recurso fundamental para crianças e adolescentes com Depressão

– Jogos de computador para tratar Depressão resistente a medicamentos em idosos. Conheça resultados surpreendentes!

Conheça os cadernos de exercícios Reab.me!!

cadernos

2 COMENTÁRIOS

    • Olá Neide,

      A depressão é uma doença muito grave e deve ter grande destaque nas fontes de informações, para que as pessoas consigam ajudar os seus parentes e amigos que estão passando por essa situação.

      Ficamos felizes em ver as pessoas dando importância a esse tema, é o nosso objetivo!

      Obrigada por nos acompanhar,

      Grande abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.