“White Cane” antecipa obstáculos, distâncias e elimina uso de bengala para pessoas com deficiência visual

0
464

 

Os profissionais de Reabilitação estão sempre buscando conhecer e aplicar a tecnologia para a funcionalidade dos pacientes; tornando-os capazes ou mais funcionais, ágeis e seguros nos seus diferentes ambientes físicos e sociais. E, como a tecnologia cada vez se mostra mais presente no cotidiano, não é incomum encontrar ferramentas com esse objetivo destinadas à pessoas com deficiência.

O óculos acima é o Microsoft HoloLens, um computador autônomo que você usa em sua cabeça e permite que você interaja com o mundo ao seu redor. Embora ainda não tenham sido lançados oficialmente para as massas, os desenvolvedores criaram aplicativos para o óculos e um deles chama-se “White Cane”. Criado recentemente, esse app permite que pessoas cegas usem o Hololens para navegar pelo espaço ao seu redor.

O uso dele é bastante simples, quem está com o óculos ouve sons que ajudam a mapear mentalmente o ambiente físico. Quanto mais perto você chegar ao objeto, mais alto o som fica, e vice-versa. O aplicativo pode rastrear obstrução/objetos em ambos os lados do usuário, então, se houver um objeto à direita, o lado direito de HoloLens emitiria um som diferente do que o esquerdo. Você também pode atribuir sons diferentes a objetos diferentes para que você tenha uma compreensão do tipo de objetos que o cercam. Se você quer saber exatamente o quão longe você é de alguma coisa, basta dizer “distância”, e o aplicativo fala exatamente o quão longe você é.

Outra característica legal que este aplicativo tem (como visto no vídeo abaixo) é que você pode escanear um lance de escadas e ver quantos degraus há. Quando um usuário move sua cabeça na direção ascendente das escadas, o aplicativo faz um som para cada passo/degrau que ele encontra, informando ao usuário o número total de passos que eles devem subir ou descer!

No vídeo abaixo você confere como o app funciona. As diferenças de som para os objetos, distância e também a funcionalidade que antecipa o número de degraus e obstáculos. Ainda parece rudimentar, mas este aplicativo definitivamente tem potencial. Esperemos que este desenvolvedor (e outros) continuem ajustando este aplicativo para todos usarem.

Confere o vídeo:

 

COMPARTILHAR
Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE). Especialista em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design e Ergonomia (UFPE). Consultora em Tecnologia para Reabilitação.

DEIXE UMA RESPOSTA