Você sabe incluir quem tem deficiência no Natal?

0
344

Precisamos olhar o que é possível, sem nos prendermos as limitações e quem sabe assim dar o maior presente que podemos que cuidamos pode ter: estar presente na época do Natal!

Antes de ir às dicas, pense que aqui estamos falando de várias “deficiências”, não apenas a física ou a sensorial (escutar, ver…). E também em qualquer idade.

Incluir no Natal uma pessoa com deficiência no Natal pode ser:

🎅 pensar em uma ceia de Natal adaptada: o horário, a quantidade de pessoas, o lugar e a comida;
🎄 deixar a pessoa participar da entrega de presentes e/ou o fazer cartões; não se apegue ao que seria perfeito na sua opinião, mas ao que é possível para a pessoa. E não precisa ser para “todo mundo”, pode ser para alguns ou só um escolhido. E não esqueça que o momento de entregar pode ser adaptado também!
🎅 ir investigando o que pode “estar demais” ou até “de menos” na decoração de Natal que essa pessoa tem acesso; a altura que os objetos são colocados, está acessível? Foi notado ou está irrelevante? Faz sentido para a pessoa ou ele não identifica o que é aquilo? Tá brilhando demais ou fazendo som demais?
🎄 sair com a pessoa, dentro do possível dela, para participar das compras de Natal. Mesmo que ela esteja “simplesmente” olhando ou não opine em palavras, saia, explique o que está acontecendo, mostre o que vai ser comprado e para quem.
🎅 adaptar a participação na preparação da ceia; inclua em mexer o bolo, colocar os pratos na mesa ou simplesmente estar na cozinha.
🎄se as atividades religiosas dessa época têm significado, procure levar, incluir e adaptar essa ida aos eventos. Estar lá, por menor que seja o tempo, pode ser um momento que traz felicidade para quem é cuidado.

Lembre: 🌠Participar pode ser de um parte do que é cada atividade de Natal, e não necessariamente de tudo!
🌠Priorize o que você sabe que pode ser significativo.
– Não é gincana ou prova de “eficiência” e sim momentos de gentileza e de felicidade.

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.