Vídeo da turma da mônica sobre a conscientização do Autismo

8
7855

Captura de Tela 2014-05-14 às 15.35.49

Coisa mais linda esse vídeo da Turma da Mônica que aborda a conscientização do Autismo!! No vídeo Mônica explica a Cebolinha porque André, o amiguinho deles que é autista, não se comporta como eles.

O vídeo é uma forma perfeita de apresentar o Autismo para as crianças, ajudando a explicar porque alguns amigos (da escola ou da família) que têm Autismo se comportam de forma diferente na hora da brincadeira e de outras situações sociais.

Prontos para assistir e também divulgar?

{Post de 2013 atualizado}

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

8 COMENTÁRIOS

  1. Sou mãe de uma criança autista e achei bastante interessante a proposta da profissional. Precisamos avançar e quebrar tabus, para que a inclusão possa ocorrer realmente e nossas crianças participarem efetivamente desse mundo global.

  2. Gostei do vídeo, mas acho que poderia ficar melhor, pois ele faz afirmações e as pessoas podem pensar que todo autista é igual e não são, meu filho por exemplo ele olha nos olhos, claro que não fixamente por longo período, mas olha; ele também da tchau quando quer e não possui a ecolalia (repetição de palavras ou frases). Então se a pessoa se basear ao pé da letra pode derrepente ter uma criança autista e achar que não é só porque ele faz coisas que o vídeo diz que autistas não fazem.

  3. Concordo com a Célia tenho uma criança que tem espectro de autismo e uma das dificuldades de chegar a um diagnostico foi de achar que todos agem da mesma forma… e não é bem assim… ai sofremos um preconceito ao inverso… uma criança especial mas que não tem todas as características de uma…

Deixe uma resposta para FERNANDA DA CUNHA ANDRADE Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.