Como tornar uma sala de aula inclusiva?

1
4816

Foto criada em 26-02-14 às 10.47Pensando que as escolas devem criar oportunidades para todos os alunos usufruírem do espaço, dos materiais e participarem das atividades, aqui está um post com 9 itens que podem fazer a sala de aula mais inclusiva: 1 . Uma mesa grande Não há nenhuma peça de mobiliário mais importante em uma sala de aula inclusiva do que uma mesa grande o suficiente para pequenos grupos de alunos. Ter uma mesa permite ao professor agrupar os alunos e fornecer-lhes vários tipos de atividades e oportunidades de aprendizado que atendam às necessidades do grupo. Além disso , os alunos podem encontrar -se à mesa para trabalhar juntos em projeto, ter discussões ou a usar a mesa como espaço de trabalho alternativo. A mesa grande deve ser colocada em uma área de destaque da sala, facilitando as muitas oportunidades para os alunos trabalharem em grupo . 2 . Tecnologia A tecnologia é vital para a sala de aula do século 21. Não só permite aos alunos estar a par do nosso mundo em mudança, mas fornecer acesso adaptado ao currículo para alunos com necessidades especiais. Quer se trate de um computador, iPad, equipamento áudio/visual ou dispositivos auxiliares, a tecnologia pode desempenhar vários papéis na sala de aula inclusiva. Ele pode oferecer software educacional, fornecer um currículo acessível a crianças com necessidades especiais e ajudar a diferenciar as aulas. Altamente envolvente, a tecnologia atrai a maioria dos grupos de estudantes e apoia a inclusão de várias maneiras. 3 .  Materiais de encaixe e outros manipuláveis Salas de aula inclusivas fornecem currículo para diferentes tipos de alunos. Alguns alunos preferem uma abordagem “manipulativa” para ajudá-los a compreender as lições . Materiais de encaixe e outros manupiláveis podem apoiar este processo, permitindo que os alunos demonstrem o seu conhecimento, desenvolvam novos níveis de compreensão e explorem conceitos mais profundos. Esse tipo de material pode ser facilmente agrupado, colocado em recipientes de plástico e em prateleiras ao redor da sala. Útil para todas as idades, esse materiais ​​são uma maneira fácil de fazer uma sala de aula mais inclusiva. 4 . Materiais Visuais Os materiais visuais são, sem dúvida, itens muito importantes na sala de aula inclusiva. Eles atraem o interesse dos alunos, explicam uma idéia ou ajudam um aluno a compreender a lição. Esse tipo de material pode vir de várias formas e deve haver uma variedade disponível em uma sala de aula para facilitar a inclusão. Alguns exemplos incluem: programações em tabelas, cartazes, linhas de números, gráficos , diagramas; tudo isso em diferentes tipos de papel, cores e texturas. Um assessor visual também pode ser um uma televisão ou iPad. Salas de aula inclusivas têm sempre vários tipos de auxiliares visuais úteis para ajudar durante a aula ou lição. 5 . Sistema de Gestão Comportamento Positivo Um sistema de gestão de comportamento positivo pode ajudar a manter um ambiente de aprendizagem. Ele permite que o professor destaque e reforce os pontos fortes dos alunos de forma individual. Além disso, proporciona aos alunos sugestões para o bom comportamento. Apoiar o comportamento dos alunos, a manter de um ambiente de aprendizagem e fornecer rotinas previsíveis ajudam a dar a todos os alunos condições de aprendizagem ideais. Para uma descrição detalhada de um sistema de gestão de comportamento positivo usado em salas de aula inclusivas, pesquise sobre o assunto. 6 . Audiolivros Salas de aula inclusivas reconhecem que os alunos aprendem de maneiras diferentes. Os professores não só precisam fornecer lições que abordam as diferentes habilidades, mas também fornecer materiais de sala de aula que todos os alunos possam usar. Além de livros , uma sala de aula inclusiva também deve fornecer livros que podem ser lidos por todos (livros de áudio) que são adequadas à idade , interesse e pode ser lido por leitores em diferentes níveis são uma forma importante de fazer uma sala de aula mais inclusiva. 7 . Gráfico de trabalho Um gráfico de trabalho serve a vários propósitos em uma sala de aula. Primeiro, ele ajuda a manter a sala de aula em funcionamento. Em segundo lugar, conta com a ajuda dos estudantes e faz com que a carga de trabalho seja mai leve; a responsabilidade pelo cumprimento das tarefas é de todos. Finalmente, e mais importante, permite que todos os alunos a contribuam para o bom funcionamento da sala de aula. Muitas vezes esquecido, mas muito eficaz , um gráfico de trabalho  pode incluir todos os alunos na sala de aula de várias maneiras. 8. Palitos de Picolé Os professores precisam ter um método de escolha de alunos para atividades em sala de aula de uma forma justa . Há muitas estratégias para isso, mas de uma maneira simples e fácil que garante a todas as crianças na sala de aula tem a oportunidade de ser incluído é chamado de palitos de picolé . Este método envolve a colocação de nome de cada criança em um palito de picolé e um frasco com o nome de todos. Sempre que o professor precisa que os alunos façam as equipes, completem uma tarefa ou respondam a uma pergunta, um palito de picolé é escolhido aleatoriamente a partir do frasco. Esta estratégia garante que todas as crianças na sala de aula tem uma chance de ser convidada para completar a tarefa e isso é feito de uma maneira imparcial.   9 . Jogos Jogos, tais como jogos de cartas, jogos de tabuleiro e outros jogos de sala de aula são muitas vezes utilizados pelos professores para reforçar um conceito novo. No entanto, eles também desempenham um grande papel no ensino de  habilidades sociais e trabalho em equipe. As opções de jogo são infinitas e eles oferecem muitas maneiras diferentes de um estudante participar. Mais importante, os jogos podem permitir aos alunos descontração no ambiente de aprendizagem e formar relacionamentos. Outros posts que podem interessar: – Guia sobre a inclusão de pessoas com Autismo na escolaTheraband feito de camiseta para colocar na escola – fonte: Friendship Circle

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.