Terapeutas Ocupacionais: Quem somos e onde estamos?

1
1126

Cada vez mais se fala e se conhece a Terapia Ocupacional, mas será que o progressivo conhecimento da profissão acompanha a expansão da formação no Brasil e no mundo?

Estudo publicado na Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, ressalva a importância da expansão dos cursos no país, concluindo que houve um grande aumento de profissionais da Terapia Ocupacional imersos e mais difusos no mercado. A publicação mostra ainda que esses profissionais ainda não atendem completamente a demanda de formação no país, tendo em vista que ainda existem regiões do Brasil que não possuem a oferta de graduação no âmbito público nem privado, requerendo ações da própria categoria para o desenvolvimento da profissão.

A formação graduada em Terapia Ocupacional está presente hoje (2017) em universidades da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, México, Panamá, Peru, Porto Rico, Uruguai e Venezuela, somando cerca de 114 cursos de graduação em instituições públicas e privadas. Além de programas de pós-graduação, específicos da Terapia Ocupacional ou de áreas similares, alocados no Brasil, Chile, Colômbia e México.

O estudo contempla quais foram as iniciativas que levaram a novas aberturas de cursos, principalmente no Brasil, onde a Terapia Ocupacional foi implantada em 8 novas Universidades, sendo elas UnB, UFPA, UFES, UFRJ, UFSM, UFPB, UFPel e UFS.

O ponto interessante para aprofundar a leitura trata-se da grade curricular dos cursos. O estudo mostra detalhadamente as disciplinas de cada eixo e suas devidas importâncias para formação profissional, sendo estes focados muito mais na formação biomédica, deixando para segundo plano o ensino das ciências sociais e humanas.

Para acessar o estudo, clique no link:  Bianchi PC, Malfitano APS. Formação graduada em Terapia Ocupacional. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. 2017 maio/ago.;28(2):135-46.

Imagem: Freepik

COMPARTILHAR
Webwriting Reab.me | Terapeuta Ocupacional

1 COMENTÁRIO

  1. Equipe Reab. Vocês têm sem se mostrado referência na T.O no Brasil. Gostaria de pedir apoio de vocês na mobilização dos colegas para se associarem à ABRATO e também para assinarem petição pública contra a resolução 488 de 2017. Sou uma TO sócia e ando preocupada com a situação da profissão no Brasil. Deixo meu contato para maiores informações: 84 9 99931754

DEIXE UMA RESPOSTA