“Como estrelas na terra: toda criança é especial”, filme sobre garoto com Dislexia: assista online!

52
13616

O filme “Como estrelas na terra” conta a história de uma criança que sofre com dislexia e custa a ser compreendida. Ishaan Awasthi, de 9 anos, já repetiu uma vez o terceiro período (no sistema educacional indiano) e corre o risco de repetir de novo. As letras dançam em sua frente, como diz, e não consegue acompanhar as aulas nem focar sua atenção.

Seu pai acredita apenas na hipótese de falta de disciplina e trata Ishaan com muita rudez e falta de sensibilidade. Após serem chamados na escola para falar com a diretora, o pai do garoto decide levá-lo a um internato, sem que a mãe possa dar opinião alguma. Tal atitude só faz regredir em Ishaan a vontade de aprender e de ser uma criança. Ele, visivelmente entra em depressão, sentindo falta da mãe, do irmão mais velho, da vida… e a filosofia do internato é a de disciplinar cavalos selvagens.

Inesperadamente, um professor substituto de artes entra em cena e logo percebe que algo de errado estava pairando sobre Ishaan. Não demorou para que o diagnóstico de dislexia ficasse claro para ele, o que o leva a por em prática um ambicioso plano de resgatar aquele garoto que havia perdido sua réstia de luz e vontade de viver.

Saudações,

Marisa Oliveira – leitora reab.me

(Abaixo o filme)

>

Agradecemos demais a indicação de Marisa, quem também quiser compartilhar sugestões e ideias: contato@reab.me

COMPARTILHAR

52 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo filme, recomendo! Demonstra que apenas o olhar, o lúdico, didática apropriada, porém sem autoritarismo consegue reverter o processo de aprendizagem.

  2. Oi, gente, o filme é realmente maravilhoso e vale muitíssimo a pena. Só uma breve consideração: o nome do filme é na verdade “Como estrelas na terra: toda criança é especial”. No youtube, às vezes utilizam títulos equivocados para os filmes.

  3. Eu particularmente amei o filme, tenho dislexia so fui descobrir com 37 anos, gostaria de ter tido um professor dedicado teria sofrido menos na minha infância. Parabéns pelo filme .todos os professores deveriam ver e se dedicar ou seguir o exemplo deste professor. Este é o maior prêmio que um professor pode ganhar fazer um aluno vencedor. .

  4. eu tenho um filho de 7 anos e ta no primeiro ano e não consegui escrever nem ler eu ja fiz exames neurológicos e ele tá precisando fazer um teste neuropsicológico e uma avaliaçõa será que alguém pode me indicar preciso com urgencia

  5. Muito bom!! Me fez chorar. Como seria bom se todos os educadores tivessem a sensibilidade, competência e o amor demonstrados por este professor!!

  6. Que filme!!!!!! Emocionante. Uma lição de vida e de amor ao que se faz. Respeitar a forma individual de aprendizagem é um passo para um mundo melhor. Somos todos iguais apenas em nossas diferenças. “Temos o direito de sermos iguais quando a diferença nos inferioriza. Temos o direito de sermos diferentes quando a igualdade nos descaracteriza ” ( Boaventura de Sousa Santos)

  7. Lindo, emocionante, educativo. Porque só agora que vi este filme, aprendi na faculdade todos esses olhares diferenciados para um portador de Dislexia, mas a dedicação, amor pela profissão é tudo,

  8. É um filme ímpar, e mostra de uma maneira clara , o que uma criança com dislexia sofre até que se descubra qual é a sua verdadeira dificuldade.Indico para pais e professores, pois mostra como cada um é um ser único.E como nossa forma de educar é massacrante!Será que é este o caminho para os nossos filhos?

  9. Nossos educadores precisam estar preparados para lidar com a diferença. Embora saibamos que todos são diferentes. Tratar crianças como gado redunda em muitos problemas. Os pais TB precisam estar mais atentos aos seus filhos e a seus sintomas.

  10. Tenho um filho com dislexia, está com 10 anos e no quinto ano, todo ano é uma luta para fazer com que os professores compreendem e atendem seus direitos, a lei diz que tem que dar mais horas no período de prova, mas não concordo, pois no caso dele só aumenta o tempo de tortura, tem que ter alguém o ajudando na leitura, o que foi negado pela Secretária de Educação de meu município a pedido da prefeitura. É triste nesse século mentes tão fechadas.

  11. MARAVILHOSO. QUE O SER HUMANO SEJA CAPAZ DE SE COLOCOAR NO LUGAR DO OUTRO E PROCURAR ALTERNATIVAS CASO SE SINTA IMPOTENTE FRENTE A ALGUNS DESAFIOS. QUE MUITOS POSSAM ASSISTIR ESSE FILME E QUE POSSA SE DESAFIAR E FA\ZER O QUE PRECISA PARA QUE TODOS TENHAM SEU LUGAR… RECOMENDO!!!!

  12. Linda obra de arte, representada no drama de um menino com Dislexia!
    Amei, amei! Motiva-nos a ser uma pessoa com mais amor ao próximo!
    Só através dessa atitude de amor, se consegue o “impossível”. “Tudo é possível, aquele que crê”.
    Obrigada a quem divulgou, obrigada a todos!

  13. Eu tenho um filho com12 anos sofro muito com esse sintoma que ele tem ele já repetiu de ano 1 vez,choro muito pedindo a Deus uma luz,o meu filho chora em cima do caderno más não consegue ler nem escrever,eu só pesso a Deus que tire meu filho desse sofrimento,eu batia muito nele achando que éra preguiça dele,más Deus entrou com providência e eu conseguir enxergar a realidade, preciso muito de ajuda porfavor alguém ajude meu filho sofro em dobro vendo alguém que Amo muito Sofrer ,,,me desculpe não consigo mais escrever,,já estou chorando ficam na Paz.

  14. Nossa amei esse filme só em ve-lo me emocionei e também ja pude criar várias ideias para trabalhar com meus pequenos.Mostrando que uma única atitude podemos sim mudar o universo de uma criança e porque não de uma escola toda?
    LIndo.

  15. Amei o filme sobre esse garoto com dislexia e também gostei da atitude do professor que apareceu inesperadamente no colégio ele ama a sua profissão. Procurou ajudar o menino em tudo para superar a dislexia e o menino recuperou a confiança que se achava perdida. Parabéns pelo filme.

  16. Boa tarde!
    Preciso assistir esse filme, já assisti o trailer e achei muito interessante, porém não encontrei dublado em português, o filme tem quase 3hs de duração e não gosto de ler as legendas, na minha opinião tira um pouco o foco. Será que existe a versão dublada???
    Obrigada pela atenção.

  17. Sou Rita Borgani ,assiti o filme ” Como estrelas na terra:toda criança é especial , filme sobre garoto com Dislexia . No Centro cultural da Índia foi muito emocionante , vou desabafar chorei muito , achava que não conseguia assistir o filme, porque senti quanto as crianças com o distúrbio de dilexia , o quanto é importante o profissional precisa ter este olhar clínico , amar ter o equilíbrio de como ser lúdico com outro (disléxia) E também por tantos trabalhos desafiadores feitos , vinha lembrancas gratificantes … Accredito que todos os educadores deviriam e deverão assistir . Desculpa pelo meu desabafo – obrigada ” O professor também é uma Estrela na Terra “.

  18. Foi usando este filme que falei a minha filha que ela dislexia. Moro fora do Brasil, e mesmo aqui tendo uma estrutura melhor no ensino público, dislexia ainda é um Tabu para se conseguir os serviços adequados. Existem escolas particulares que custam entre $45,000 a $65,000 por ano, mais do que um semestre de medicina na Harvard. Venho brigando como departamento de escola da cidade onde vivo nos últimos a 4 anos. Minha filha vinha recebendo 6 horas de serviços especiais durante a semana ou mais. No final do 4a série ela lia como nível de primeiro trimestre da 1a série, sim leu direito 1a série. Passei a pagar 2 horas de aulas particulares a $75,00 a hora (dois dias de trabalho na semana), nesta escola eles usam os programas WILSON, Orton-Guilliham e lips entre outros. Em resumo em 21 horas no Orton minha filha passou a ler de 1a série para o primeiro trimestre de 4 série, ela evoluiu 3 anos de leitura, tendo um professor um a um, um método no qual ela se adequa melhor para ler. Outra coisa que ajuda muito e memorizar através de música. Ciências por exemplo ela só entende se for cantando. Hoje ela está na sexta série. Lê no nível de 5a serie. Mas LE o que é o mais importante. Chorei as 10 vezes que assisti. Estive um seminário a meses atrás onde PhD e professores da Havard e MIT, estudam o cérebros de pessoas com diagnóstico de dislexia, e levei este filme para que eles de presente. Fora a dislexia, existe o bullying e o não entender de profissionais e outras crianças. Na 4a. Série alugamos este filme e apresentamos na escola em forma de conscientização de outras criancas

  19. Chorei.. tive medo no filme, em alguns momentos a reação de uma criança em meio a cobranças de UM PERFEITO … pais preocupados , com desenvolvimento sem prestar atenção em potencial que a cç obtem … Que bom, se tivessemos professores com a disposição do amigo do filme,temos POUCOS ENSINADORES .. precisamos de mais .. mais ,humanidade,humildade de professor , e menos cobrança de notas.Acho q podemos avaliar alunos no dia a dia. Mudança já .

  20. O filme que faz a diferença nos dias de hoje, foi uma excelente lição de vida. A forma delicada e sensível de lidar com a indiferença. No mundo moderno, infelizmente, ainda existem estes preconceitos, por tudo isso, quero agradecer publicamente este momento, o meu muito obrigado, e um bem-haja.

  21. Não consegui descolar os meus olhos, durante estas duas horas e quarenta minutos, da pantalha do computador, ora chorando, ora sorrindo de comoção, num sentir misto do doce-amargo que me envolveu. LINDO DEVERAS! O sentir o outro, abeirar-se dele, tentar descobrir o que o aflige, acolhê-lo e despertá-lo para o seu enorme potencial de luz e criatividade, esmagado pela incompreensão e ausência de carinho, por alguém ditado de uma sensibilidade e dedicação invejáveis… transformou-se numa notável e eloquente aula de ensinamentos, não deixando ninguém indiferente.

  22. Ainda não tive como ver o filme, mas me emocionei muito com o relato dos amigos, falta mmuito conhecimento sobre o assunto mas o que mais me incomoda é a falta de amor de aalguns professores.

DEIXE UMA RESPOSTA