Saco com objetos do cotidiano: sugestões de atividades.

5
7252

Falou em cotidiano, falou com a gente! Pois é, tanto aqui no site quanto na nossa prática clínica buscamos ao máximo enfatizar do cotidiano do cliente.

Na dica de exercício de hoje (estamos no nosso “Janeiro de Exercícios” e todo dia tem post de atividades) resolvemos adaptar um teste utilizado pelos terapeutas para dar sugestões de atividades que podem ser realizadas com clientes.

O teste chama-se “Teste de Estereognosia”. Embora o nome seja “complicado”, não se assuste, ele simplesmente avalia a capacidade da pessoa de reconhecer objetos pelo tato. Aqui na nossa proposta de hoje exploraremos essa capacidade que depende de muitas e muitas sinapses. Vamos ver como?

Em uma sacola opaca (transparente não vale porque o cliente pode ver conteúdo) você vai colocar  objetos conhecidos pelo cliente e usados por ele no seu dia-a-dia. Na nossa experiência usamos de 10 a 15 objetos, dentre eles: pegador de roupa, chaveiro, chave, lápis, colher, pasta de dente, moeda, chaveiro, pinça para sobrancelha, régua, borracha.

A primeira etapa da atividade é: pedir ao cliente que pegue na sacola um objeto e que sem tirá-lo tente descobrir o que é tocando. Dependendo o grau de dificuldade do cliente você pode sugerir que ele fique atento as características como forma, material, peso…

Em seguida ao reconhecimento desses materiais, temos algumas sugestões de atividades:

– Peça para ele tirar os objetos que são guardados em determinados cômodos da casa, como: no banheiro (pasta de dente); no escritório (lápis, borracha, régua); na cozinha (colher).

– Escolher 5 objetos colocá-los na ordem, pedir ao cliente para memorizar e, em seguida sem que o cliente veja, desarrumar e pedir para ele rearrumar. (Para esta atividade você pode ter 2 de cada um dos objetos, assim você pode “esconder” os que você pediu para ele memorizar e dar outros para que ele ponha na ordem. Depois de arrumados os objetos você pode mostrar o exemplo que estava escondido).

Um cuidado que precisamos ter é a superfície que vamos fazer a atividade, neste caso acima se o vidro atrapalhar o desempenho do cliente cubra o espaço da mesa que será utilizado com papel branco, por exemplo, assim você terá um fundo que favorecerá a visualização do objeto.

– Com o grupo de 5 objetos escolhidos e memorizados pelo cliente você pode ir retirando e/ou acrescentando objetos para que ele diga qual foi o objeto retirado ou inserido. É importante que nesses caso você deixe o “grupo base” (os 5 objetos iniciais) sempre com os elementos na mesma ordem. Exemplo: lápis – pegador – borracha – chave – colher  DEPOIS DA INSERÇÃO lápis – pinça – pegador- borracha – chave – colher.

-Peça ao cliente para retirar os objetos na ordem inversa a que você pedir. Comece com 2 ou 3 objetos e, dependendo da resposta do cliente, aumente o número.

– À medida que o cliente for tirando os objetos, peça que ele diga um verbo relacionado a ele e/ou um objetos. Exemplo: pegador de roupa (objeto: varal; verbo: lavar).

Se você é familiar ou cuidador, lembre-se que a atividade mais eficiente é sempre aquela recomendada por um profissional que avaliou e conhece o cliente. 

Quem tiver mais sugestões de uso para essas atividades, escreve nos comentários! 😉

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

5 COMENTÁRIOS

  1. Sugestão muito boa….eu uso a CAIXA de ESTEROGNOSIA…..os pacientes chamam de CAIXA do TATO….é muito bom p trabalhar a socialização em grupo, habilidades psicomotores e sensoriais.
    Uma ótima dica!! bjs

  2. Parabéns pelo site! Muito interessante a proposta. Vou ver o que posso aproveitar e aplicar como atividades para o meu pai. Ele sofreu um grave AVC há 2 dois anos, e no momento está sem assistência de Terapia Ocupacional. Grata, patrícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.