Psicopedagogia: você já ouviu falar??

4
5430

Psicopedagogia – Uma profissão que integra muitas áreas de conhecimento e fala sobre pontos específicos do aprender, vem ocupando cada dia mais a rotina de crianças e adolescente. Mas… você sabe o que é ou já ouviu falar dessa profissão? 

O que é?

A Psicopedagogia é um campo do saber que envolve as áreas de saúde e educação e tem como objetivo analisar e tratar dificuldades específicas de aprendizagem. Surge na década de 70 em uma época cujas dificuldades de aprendizagem eram associadas a uma disfunção neurológica denominada de disfunção cerebral mínima (DCM), servindo para camuflar problemas sociopedagógicos (BOSSA, 2000, p. 48-49 via portaleducação.com.br)

O grande representante da Psicopedagogia para o Brasil, foi Jorge Visca, um psicólogo social e criador da Epistemologia Convergente, que propunha uma atividade clínica voltada para a integração de três frentes de estudo da psicologia: Escola de Genebra (Psicogenética, de Piaget), Escola Psicanalítica (Freud) e Psicologia Social (Enrique Pichon Rivière).

Atuação

Atualmente a Psicopedagogia está relacionada ao trabalho de avaliação e intervenção nas dificuldades de aprendizagem. Com isso, sua preocupação envolve a cognição de uma forma geral, percebendo que aspectos físicos, sociais e emocionais podem influenciar os processos de aprendizagem. Estes profissionais podem atuar nas áreas educação, clínicas, hospitais e até empresas. Para isso, é necessário ter graduação nas áreas que envolvem saúde ou educação e depois cursar uma especialização com carga horária mínima de 560h. A psicopedagogia ainda está caminhando em nosso país, mas já consegue mostrar os benefícios de intervir nos processos que envolvem os problemas específicos da aprendizagem.

Quando procurar um psicopedagogo?

O psicopedagogo é o profissional indicado para avaliar e intervir em casos em que as dificuldades na aprendizagem se tornam persistentes e os avanços das crianças se tornam lenificados e/ou trazem prejuízos para a cognição de forma geral. Crianças que apresentam pouco interesse nas aprendizagens e falham em funções importantes como: atenção, memória, leitura, escrita, raciocínio lógico… devem procurar a ajuda deste profissional. Estar atento aos estágios do desenvolvimento é a melhor forma de intervir e solicitar a ajuda desse profissional.

O psicopedagogo é o profissional indicado para avaliar e intervir em casos em que as dificuldades na aprendizagem se tornam persistentes e os avanços das crianças se tornam lenificados e/ou trazem prejuízos para a cognição de forma geral. Crianças que apresentam pouco interesse nas aprendizagens e falham em funções importantes como: atenção, memória, leitura, escrita, raciocínio lógico… devem procurar a ajuda deste profissional. Estar atento aos estágios do desenvolvimento é a melhor forma de intervir e solicitar a ajuda desse profissional.

Como a Escola pode minimizar problemas na aprendizagem?

O primeiro passo é CONSTRUIR O VÍNCULO com as situações de aprendizagem. Muitas vezes nos deparamos com crianças que não constroem vínculos com a aprendizagem, pois não lhes é mostrado o verdadeiro sentido de aprender, não a oportunizam a fazer parte deste processo.

O segundo passo é TORNAR O OBJETO REAL, onde as crianças possam vivenciar situações de aprendizagem. A criança no seu processo de aprender dá sinais do que pode levá-las a grandes descobertas. A partir do olhar e da escuta ativa de diretores, coordenadores e professores é possível dar margem as subjetividades das crianças e criar projetos, estratégias dinâmicas através de experimentos, criação, parcerias, jogos, oficinas…

Já no Terceiro passo é imprescindível MINIMIZAR OS PREJUIZOS através de aulas de “resgate da aprendizagem” onde o aluno poderá rever as aprendizagens que não foram assimiladas sob um novo olhar. Com propostas de multimídia, palestras, teatro…

Agindo assim conseguiremos fazer desse campo de conhecimento uma porta para grandes descobertas.

Quer saber mais? acessa o site da Associação Brasileira de Psicopedagogia.

Por:
Michelle Costa Soares
Psicopedagoga Clínica e Institucional
Professora da disciplina Educação Especial – UNEB/PARFOR
michelleterapiadecrianca@gmail.com
Ilhéus- Ba
Instagram: @michelleterapiadecriança

Você já conhece nosso caderno de exercícios 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldade de aprendizagem“?? Clica aqui e vai conferir!!

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Olá! Bastante esclarecedor ! Acredito somente que o que Jorge Visca idealizou foi a Epistemologia Convergente e não a genética. Só pra dar um alerta. Bons trabalhos sempre,a Psicopedagogia merece ser amplamente divulgada.

  2. Faltou somente citar o curso de graduação em Psicopedagogia, único do país, na UFPB. A Psicopedagogia vai caminhando rumo ao status de ciência e o curso tem colaborado muito para isso. Pessoas do Brasil todo estão voltando seus olhos para João Pessoa e seu curso de bacharelado em Psicopedagogia, que hoje tem conceito 4 no MEC.

DEIXE UMA RESPOSTA

dez − três =