Projeto Cozinha Especial: afeto, deficiência intelectual e educação!

0
1525

Quem sou eu?

Sou Graziela Laurindo tenho 38 anos, moro em Laguna, Santa Catarina. Minha formação é Educação Especial com pós graduação em Psicopedagogia, atualmente sou estudante de mestrado e minha pesquisa é sobre a influência do meio ambiente e todos os seus elementos sobre as pessoas com deficiência e o quanto os ambiente naturais podem
potencializar o processo educacional dessas pessoas.

Com 18 anos de experiência na área da Educação Especial, atualmente atuo como educadora na área cognitiva em cargo efetivo da Fundação Catarinense de Educação Especial trabalhando na APAE de Laguna com um grupo de pessoas com deficiência intelectual, múltipla e Autismo. Faço também palestras sobre a minha pesquisa de
mestrado e o Currículo Funcional Natural dentro das escolas especiais. Completamente apaixonada pelo mundo da reabilitação, acredito que podemos ajudar e muito as pessoas com deficiência a terem uma vida mais equilibrada e feliz, com mais autoestima e qualidade. Acredito também que o mundo não pode ser limitado para essas pessoas, eles
podem muito mais do que imaginam e se podem sonhar, podem realizar.

Sobre o trabalho

Bom, para começar preciso dizer que eu não trabalho sozinha, somos mais ou menos quarenta funcionários na instituição, as pessoas com deficiência matriculadas na APAE de Laguna contam com um serviço gratuito e de qualidade e uma equipe multidisciplinar completa.

Eu e o professor Laércio de Oliveira trabalhamos com o grupo SAE (Serviço de Atendimento Específico) na Cozinha Experimental com um grupo de 17 alunos com idades bem diversificadas, entre 17 e 50 anos de idade, dividido entre os dois turnos.

Os alunos são pessoas com a vida social e cultural bem limitadas e nós (inquietos que somos) tentamos mudar ao máximo essa realidade propondo atividades bem diversificadas como essas que vocês podem acompanhar nas fotos.

12. Comer, comer!!

Facilitadores na hora das refeições preparadas em conjunto!

11. Preparando, educando e fortalecendo autoestima!

Educando através de da vivência real

10. Todas as etapas têm a participação mais que especial!

Na hora de ir ao forno!

9. Os chefs!

Significa muito para eles vestir essa camisa!

8. O poder de transformar!

Tudo começa com ingredientes e empolgação!

7. Facilitando a preparação!

Todo mundo junto para não frustrar!

6. Mão na massa!

Cada um fazendo sua parte!

5. Concentrados no preparo!

Foco e dedicação!

4. É assim que se faz, ó:

Facilitadores ensinam também!

3. Quase pronto!

Todos os equipamentos da cozinha são usados!

2. Todo mundo junto e feliz!!

O orgulho de ser e fazer!

 

1. A alimentação para as pessoas com deficiência intelectual

A alimentação ocupa um espaço muito importante na vida dessas
pessoas, sendo inclusive para alguns uma das poucas fontes de prazer (entendem a gravidade disso?).

Pensando em tudo isso e ainda em proporcionar momentos de autonomia e independência – fazer o seu próprio sanduiche, passar um café, lavar a louça, organizar o ambiente,
são atividades que necessitam de confiança e espaço para que possamos realizar, as famílias nem sempre estão abertas à tanto, trabalhamos com o objetivo de empoderamento, na perspectiva de que essas pessoas mudem suas vidas sendo protagonistas de suas histórias, dos menores detalhes as maiores decisões.

O Projeto Cozinha Especial veio para contribuir com esses objetivos, estamos aguardando o incentivo financeiro para adquirir os maquinários de panificação, mas isso, já estamos pesquisando receitas, fizemos um uniforme como vocês podem ver nas imagens (detalhes que contribuem muito para que o trabalho seja visto com outros olhos na comunidade e por todas as famílias).

Fomos conhecer de perto a rotina de uma cozinha de padaria e o processo de fazer pão.
Não pretendemos criar um negócio, mas se conseguirmos fazer o pão para consumo dentro da instituição, será maravilhoso!

Na verdade já está sendo, pois ver esses meninos andando de cabeça erguida e com
orgulho de dizer “fui eu quem fiz!” quando endagados quanto à um bolo, pastel, ou cookie já é lindo de mais.

Autora: Graziela Laurindo

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Mais e quase tudo sobre minha história: Ana Leite, formada em Terapia Ocupacional na Universidade Federal de Pernambuco (Brasil). Minha experiência clínica como terapeuta é com a pessoa adulta e idosa com disfunção cognitiva que apresenta dificuldades na realização de suas atividades cotidianas. O processo de tratamento dos meus pacientes sempre envolveu intervenções que visavam a maior participação possível em atividades cotidianas significativas. As ferramentas utilizadas nesse processo incluíam orientações sobre adaptação do ambiente e da tarefa a ser realizada, organização de rotina e estimulação/reabilitação cognitiva. Tenho especialização em Tecnologia Assistiva, onde me instrumentalizei sobre o uso equipamentos e dispositivos que podem aumentar/permitir a funcionalidade. Fiz mestrado em Design, na linha de pesquisa de Ergonomia. Participei do desenvolvimento e validação de uma metodologia de avaliação do ambiente construído (MEAC). Na minha pesquisa estudei as variáveis arquitetônicas do ambiente moradia das pessoas idosas que residiam em ILPI (Instituição de Longa Permanência para Idosos). Nesse processo pude acrescentar ao conhecimentos da Terapia Ocupacional esse olhar mais aprofundado sobre o ambiente de moradia. Assim, compreendendo melhor qual o impacto que o ambiente físico/construído possui no funcionamento diário das pessoas idosas. Sou criadora da primeira marca digital, em língua portuguesa, dedicada a produção/divulgação de conteúdo especializado no contexto de reabilitação, reab.me. Produzo conteúdos textuais e audiovisuais através da curadoria de revistas científicas e outras referências técnicas; edito conteúdos de colaboradores, profissionais de reabilitação, de diversas áreas, que escrevem para o reab. Além de assuntos técnicos, escrevo sobre questões relacionadas à saúde mental dos terapeutas, tendo em vista a crescente necessidade de falar de autocuidado e bem estar para os profissionais de saúde. Tema que tem surgido de forma crescente e preocupante nos bastidores de prática clínica e até em pesquisas. O reab.me edita, produz e distribui em loja digital própria (que vocês encontram aqui no site!), produtos para serem usados por profissionais, cuidadores formais e familiares no processo do cuidar. Os produtos desenvolvidos contam com outros profissionais que opinando, através dos seus conhecimentos específicos, e testando contribuem na co-criação desses produtos. Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.