Evitar que se tenha ainda não é possível, mas a modificar o curso da doença na demência, sim. Hoje já se sabe que quanto maior a reserva cognitiva – e tem post sobre o assunto no reab.me- mais chances de evitar o aparecimento precoce de alguns sintomas, sendo essa uma das principais estratégias para prevenção DA demência.

Todos os hábitos de vida saudáveis que fazem parte da rotina podem favorecer esse tipo de prevenção, como por exemplo atividade física regular, cuidados alimentares, atividades que “exigem” do cérebro e que naturalmente acontecem na vida, como as que envolvem engajamento nas atividades cotidianas e a participação social. Todos estes podem ser feitos por qualquer pessoa, com ou sem auxílio de um profissional da saúde/reabilitação.

Quando se fala de prevenção NA demência, precisamos pensar que esta já está relacionada ao diagnóstico, ou seja, a ideia não é evitar o aparecimento de sintomas, e sim previnir/desacelerar o avanço da doença. É necessário o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar para acompanhar e intervir diretamente nas habilidades que possam estar comprometidas, sendo elas cognitivas/funcionais.

É imprescindível reforçar que a palavra prevenção aqui não está relacionada diretamente a uma possibilidade do não aparecimento da doença, mas sim do controle dos sintomas e melhora na qualidade de vida funcional das pessoas com e sem diagnóstico. A verdade é que estímulos para o corpo, para cérebro associado ao bem estar e a uma qualidade de vida que gere felicidade nunca é demais, né?

Aproveita e vai conferir nosso vídeo no Youtube falando algumas dicas de atividades simples de estimulação para a rotina de pessoas com Alzheimer:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.