A Associação Americana de Terapia Ocupacional (AOTA) afirma que os terapeutas ocupacionais através do uso de ocupações e atividades, facilitam o funcionamento cognitivo dos clientes para melhorar o desempenho ocupacional, a autoeficácia, a participação e a percepção de qualidade de vida.

Os processos cognitivos são essenciais para o desempenho efetivo em uma ampla gama de ocupações diárias, como trabalho, atividades educacionais, administração do lar, diversão e lazer.

A teoria e a pesquisa da TerapiaOcupacional (TO) apoiam o princípio de que a cognição é essencial para o desempenho das tarefas cotidianas. A educação em TO baseia-se no entendimento da relação entre processos cognitivos e desempenho das ocupações da vida cotidiana e prepara os profissionais para se concentrarem no desempenho ocupacional.

Aqui quero abrir um parênteses bem importante para a palavra “concentrarem” na frase acima. Precisamos ter em mente que, como terapeutas ocupacionais, não podemos nos concentrar em nossas abordagens, ok? Se não, corremos o sério risco de deixar de beneficiar o cliente em sua plenitude que é no envolvimento ocupacional. Fiquem atentos porque isso é MUITO importante!

Os profissionais de TO podem escolher entre uma série de intervenções que usam o engajamento nas ocupações e atividades desejadas dos clientes para melhorar os resultados baseados em funções, geralmente em colaboração com os parceiros de atendimento. Um progresso considerável foi feito nas últimas duas décadas no avanço do conhecimento da cognição e na identificação de estratégias eficazes de reabilitação, e esses avanços são refletidos na prática de terapia ocupacional que aborda a disfunção cognitiva.

A relação do profissional de TO sempre precisa ter como objetivo (seja a curto, médio ou de longo prazo) o envolvimento em ocupações significativas.

Sabemos que não é fácil diante de muitas condições que ocorrem ao longo da vida do cliente, mas é necessário porque é o que nos faz quem somos!

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.