Por que o cuidador de idosos com Alzheimer fica deprimido?

0
261

Artigo publicado na revista Neurologia identificou que a sobrecarga do cuidador de idosos com demência está diretamente relacionado ao aparecimento de sintomas depressivos em quem cuida.

Diferente do que muitos pensam, o ato de cuidar vai além dos aspectos relacionados as atividades de vida diária, cuidados com a saúde e/ou higiene, ainda mais quando se fala do cuidar de idosos com Alzheimer.

Além do convívio diário, o cuidador familiar é conduzido a fazer alterações na sua rotina por conta da rotina do idoso para garantir momentos de estimulação e propõe também alterações/adaptações no ambiente físico para benefício de quem ele cuida. E ele, e o cuidador? E o que ele gosta, o que importa e o que o deixa participando da vida dele e feliz?

Dentre os diversos fatores identificados, os considerados como maiores responsáveis pela sobrecarga do cuidador foram as alterações comportamentais, a própria dependência do idoso e também o compromentimento cognitivo, principalmente quando possui com o idoso possui uma relação conjugal, que pode envolver um sentimento de perda.

Visto que a sobrecarga influencia diretamente na saúde mental de quem cuida, é importante que nós, terapeutas, estejamos atentos aos primeiros sinais de sobrecarga, buscando alternativas para diminuir essa condição e previnir o aparecimento de sintomas.

Para isso existem avaliações de rastreio da sobrecarga feitas com o cuidador, como por exemplo o “Questionário de avaliação da sobrecarga do cuidador informal”. A pesquisa citada contou com 174 cuidadores familiares em um período de 2 anos.

Para indicações de livros sobre gerontologia e cuidado com idosos, acompanhe nossas redes sociais e siga o instagram @reabme

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.