Pode um tetraplégico dirigir um carro? Sim!

0
1015

Sam Schmidt, ex-piloto de corrida, tetraplégico após 17 anos, voltou a dirigir um carro adaptado após participar do projeto SAM (Semi Autonomous Motorcar).

Como esse carro funciona? Para acelerá-lo Sam suga um tubo conectado a um sensor de pressão. Soprar esse mesmo tubo aciona os freios do carro, e isso faz com que o automóvel pare. Para guiar, ele usa o movimento da cabeça que é apanhado por uma série de câmeras infravermelhas que acompanham pontos brancos em um par de óculos de sol que ele usa. Os comandos de voz ativam coisas como o pisca, por exemplo. O lado do passageiro tem outro conjunto de volante, acelerador e freio no caso de haver um problema enquanto o Sam está dirigindo. Para não causar paradas abruptas, os engenheiros projetaram o software do carro para suprimir picos de pressão súbitos, como espirros.

O vídeo mostra a facilidade com que ele pode manobrar o seu carro apenas soprando e sugando o tubo do sensor de pressão. Recentemente, Sam também obteve a primeira licença de motorista semi-autônoma do país.

Quanto custa este carro depois de todas as modificações? US$ 1 milhão!!  Então, claramente, está fora do alcance das pessoas comuns, por enquanto. No entanto, é uma amostra do quanto a tecnologia pode fazer pelas pessoas com deficiência.

Com os carros autônomos que estão surgindo e já em teste em alguns lugares do mundo, sabemos que em um futuro próximo dirigir não será mais um privilégio.

COMPARTILHAR
Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE). Especialista em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design e Ergonomia (UFPE). Consultora em Tecnologia para Reabilitação.

DEIXE UMA RESPOSTA