Perda auditiva é fator de risco para Demência

0
520

Estudo de revisão sistemática demonstrou que a perda auditiva está associada a maior incidência de demência em adultos mais velhos.

Foram selecionados para análise estudos que avaliaram uma associação entre perda auditiva e demência ou declínio cognitivo. Os métodos utilizados nos estudos para verificar a perda auditiva e a demência foram notavelmente variados.

Para perda auditiva, a função auditiva periférica foi testada muito mais do que a função auditiva central. Para a audição periférica, a audiometria de tom puro foi o método mais comummente relatado para definir a perda auditiva. Apenas alguns estudos mediram a função auditiva central usando a identificação de frases sintéticas com teste de mensagem competitiva Ipsilateral (SSI-ICM) e o Staggered Spondaic Word Test (SSW). A Demência foi mais frequentemente avaliada usando o Mini Mental State Exam – Mini Mental (MMSE). No entanto, muitos estudos usaram extensas baterias de testes para definir o estado cognitivo, muitas vezes incluindo um neuropsicólogo.

Para mais detalhes, acesse o estudo: Laryngoscope Investig Otolaryngol. 2017 Mar 16;2(2):69-79. doi: 10.1002/lio2.65. eCollection 2017 Apr.

COMPARTILHAR
Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE). Especialista em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design e Ergonomia (UFPE). Consultora em Tecnologia para Reabilitação.

DEIXE UMA RESPOSTA