Os terapeutas nas redes sociais: um universo de coisas sérias e delicadas

0
531

https://www.youtube.com/watch?v=Vnhv5E9yUU4Desculpe, eu não quero ser chata, mas eu quero ser real. Profissionais já formados e mais “antenados” nas redes sociais e os “quase lá terapeutas” (os que estão prestes a se formar) parecem apostar (cada vez mais) que estar nas redes sociais é o caminho para o reconhecimento social e/ou garantia de consultórios cheios. Mas será que é por aí? Bem, aí poderíamos começar a falar de negócios, de marca, de presença digital e de conteúdo responsável. Gente, de um universo de coisas sérias, muito sérias que quero muito falar muito e cada vez mais.

Quando a gente liga presença digital a reconhecimento social e/ou consultório cheio a gente corre o sério perigo de se perder na “autopromoção do EU”.
Eu sou, eu tenho, eu faço e aconteço. Agora vou “virar a página” e falar do que essa série de “eu, eu, eu” se distancia: do PROPÓSITO. Gente, isso é a raiz das terapias (de todas elas: fisio, fono, t.o, psico…) e é o propósito que anda se perdendo (muitas vezes) em uma galáxia de pixels, postagens, redes sociais, estratégias de marketing para venda serviços.

Sim, tem trabalhos lindos. Sim, tem propósito. E, sim… precisamos pensar em como fazer rede social (marca e conteúdo) com respeito e responsabilidade porque SIM tem muita coisa que não tá legal e precisa melhorar. E, sabe o que acho? Que na grande maioria das vezes não existe má fé de quem posta e reposta, existe desconhecimento do universo de coisas sérias que envolvem esse ato.

Se você não conhece nosso canal no youtube, clica aqui e vai ver mais! =)

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.