O impacto da Pandemia no trabalho causa desequilíbrio à saúde

0
288

O trabalho é uma das ocupações humanas que mais tem sofrido os impactos da Pandemia por COVID e que claramente mostra um cenário de disfunção ocupacional. Diante do dia do trabalhador, 1o de Maio, é fundamental prestar atenção nessa ocupação, trabalho, que também está na delineação da identidade ocupacional que interfere em uma vida saudável, produtiva e satisfatória.

Como profissionais focados no desempenho das ocupações humanas, os terapeutas ocupacionais têm testemunhado nesta Pandemia um processo de mudança de rotina que inclui o trabalho e que impacta de forma profunda a saúde das pessoas. Devido ao isolamento social, as pessoas têm vivido a realidade do impedimento de trabalhar, seja da forma como o fazia antes ou até de forma total. Estes últimos trabalhadores que necessariamente precisam executar seus trabalhos de forma presencial, como cuidadores de idosos e babás.

Os trabalhadores que puderam dar continuidade às suas tarefas laborais estão precisando lidar com uma mudança drástica. O ambiente de trabalho agora precisa ser no ambiente domiciliar; as mudanças de ferramentas, alguns precisando se adaptar e até desenvolver soluções e habilidades para manejo e adequação das tecnologias de informação e comunicação. Neste caso, podemos citar, inclusive, os próprios terapeutas de reabilitação que estão precisando construir os caminhos e possibilidades através da Telessaúde.

Uma questão frequente também está relacionada a dupla jornada de trabalho; no atual cenário as atividades do trabalho precisam estar organizadas com as tarefas relacionadas à manutenção da casa e cuidado com filhos ou outros parentes dependentes. Sabemos que as ocupações podem contribuir para um estilo de vida bem equilibrado e totalmente funcional. Diante da Pandemia estamos diante de um estilo de vida que está em desequilíbrio e caracterizado por disfunção ocupacional.

Estamos tendo que lidar com novas formas de desempenhar as tarefas do trabalho, monitorar e buscar soluções/ferramentas de equilíbrio que nos instrumentalize. É necessário diante da Pandemia manter a saúde e isso inclui também conhecer e reconhecer o trabalho como ocupação que precisa de atenção e cuidado.

 

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.