Nova técnica de análise de voz ajuda no diagnóstico precoce da Doença de Parkinson

0
2853

Foto: Sweet Peas Photography

Nova técnica utiliza a análise de voz para ajudar no diagnóstico precoce da doença de Parkinson (DP). A técnica pode distinguir alterações de fala em indivíduos com Parkinson, a partir da fala de indivíduos saudáveis (os “fonos” que “enlouquecerem” com essa notícia, prociurem esse artigo: Journal of Speech, Language, and Hearing Research, 53: 114-25).

“O diagnóstico precoce é imensamente importante quando se lida com a doença de Parkinson”, disse Shimon Sapir, PhD, professor do Departamento de Ciências da Comunicação e Distúrbios da Universidade de Haifa, que desenvolveu a técnica. “Esta é uma técnica não-invasiva, confiável e que é preciso apenas requerer que o paciente leia algumas frases simples.”

Pesquisadores em Haifa estudaram a técnica ao lado dos cientistas americanos com financiamento do National Institutes of Health (NIH).

O método que o Dr. Sapir desenvolveu minimiza os efeitos da variabilidade existente naturalmente entre as pessoas e maximiza a sensibilidade da análise acústica entre o discurso de indivíduos com Parkinson e de pessoas saudáveis.

Ele e seus colegas testaram a utilidade do método de análise acústica. Um estudo avaliou dois grupos: um grupo de indivíduos com Parkinson, e outro grupo de indivíduos saudáveis. Os participantes registaram um número de sentenças que foi colocada para análise acústica com o programa projetado para esta finalidade específica. O sistema foi capaz de fazer uma diferenciação clara entre os dois grupos de participantes. Em outro estudo, a fala de indivíduos com Parkinson em estágios I e II da doença foi comparada com a fala de indivíduos saudáveis. Nesta fase do estudo, também, o sistema foi capaz de distinguir o grupo de Parkinson do grupo saudável.

Um estudo adicional para comparar o discurso de indivíduos com Parkinson antes e após a terapia da fala também foi bem sucedido. Os resultados mostraram que o sistema de análise mostrou-se sensível às mudanças que ocorreram nos pacientes submetidos à terapia.

Coletivamente, estes resultados indicam que o método desenvolvido pelo Dr. Sapir não só permite o diagnóstico precoce da doença, mas permite controlar as alterações em pacientes que podem ocorrer em resposta ao tratamento ou como a doença progride.

“Médicos e cientistas concordam que o diagnóstico precoce do Parkinson é importante para retardar ou mesmo impedir o avanço desta doença degenerativa,” Dr. Sapir explicou. “Hoje, não existe tratamento para esse efeito, mas quando o tratamento se tornar viável, o diagnóstico precoce vai ser crucial. Existem vários métodos de imagem cerebral para detectar os primeiros sinais da DP, mas estes métodos são caros. Daí a importância do desenvolvimento de técnicas para o diagnóstico precoce que são válidos, confiáveis, não-invasivos, simples, facilmente disponíveis e baratos. “

Embora os resultados iniciais sejam encorajadores, estudos adicionais devem ser realizados para analisar o novo método, frisou o Dr. Sapir. “Além disso, dado que a doença e sua progressão têm efeitos diferentes sobre os indivíduos, a análise do discurso deve ser incorporada a uma bateria de testes que examinam outros sinais e sintomas da doença, como alterações na escrita, funções cognitivas, do olfato, e mais. “

Gente, fiquei maravilhada com essa notíciaaaa!!!

Ana K.

Fonte: advance

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.