Licença, hoje quero dar parabéns a ele!

4
2730

Todo meio tem um começo, sou um meio cujo começo também está nele, Marcos Leite (é, esse é o pai da colunista que vos fala).

Costumo chamá-lo por aí de “herói” porque ele é resistente a muita coisa. Já resistiu a todos esses  anos de trabalho como jornalista, trabalhou muito (ainda trabalha, arrumou até um blog para escrever de casa clica aqui e faz uma visita) e hoje tem que também “dar conta” de forma exclusiva a alguns personagens:

– um animalzinho barulhento e gorducho chamado Pupy…

#CoisaLindaEssePupy

– de uma quase fisioterapeuta também dona de casa, Luciana Náira (que também já fez história por aqui, lembram? clica aqui e alivia a memória)….

#ADistraçãoEmPessoa #TDAH

– de João Victor, nosso nerd e estudante de Ciências da Computação cujas excentricidades Chico Anysio deveria de conhecer….

#NossoQueridoFlepinho #Hummm….

– de Mariana Náira, que é nossa “mascote” cuja  diversão nas férias é filmar Monster High em um canal do Youtube (clica aqui e visita o canal para ver o que ela anda aprontando) e impedir que Pupy, o comedor das pobres bonequinhas, brinque da sua forma monstruosa com as monstrinhas dela.

#MariMonsterHigh

– Além dos moradores da distinta e quase hilária casa dos Leites, tem eu, que vocês conhecem por aqui. Ainda sou uma moradora de coração do supracitado domicílio, mas mudei recentemente por encontrar meu príncipe encantado (mas essa é uma história que conto depois). E, mesmo “fora de casa”, eu também sou “alvo” da atenção do herói que hoje é aniversariante, ou seja, mais uma para ele “dar conta”.

#BeijoParaMeuPai 

Bem, esse post é um presente surpresa de aniversário para você, meu papai. Um reconhecimento virtual de todas as suas lutas e superações e também um reconhecimento de que cada um de nós da “Casa dos Leite” ama muito você, cada um da sua forma o admira e traz um pouco de “MarcosLeitice” conosco.

No mais, muita paz, saúde e mais e mais superações… porque o senhor sempre vai conseguir, basta querer de coração se superar.

Reabcognitiva também é família, dá para perceber, não é?? Para quem se perguntava de onde vinha minha “veia jornalística”, agora já sabe. Obg por me darem licença, agora vamos voltar ao trabalho!

4 COMENTÁRIOS

  1. Ana Katharina: Impossível ficar impassível diante de um texto carregado de histórias familiares. Filha de peixe (jornalista) só podia dar nisso. Tive a honra de trabalhar e aprender com Marcos Leite na época de glórias da Radio Clube de Pernambuco. Ele merece todas as homenagens, apesar de também ser como ele, avesso às festas aniversárias. Será que alguém explica isso? Parabéns pelo excelente texto e anota no seu caderninho, amo o seu pai, gente da melhor qualidade.
    José Torres

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.