Usando o desenho das mãos para atividade de coordenação, atenção e sequência

6
5078

comu

Para esta atividade você precisará de papel A4 e uma caneta. Além disto, uma lista de palavras que você saiba que o cliente domine, ou seja, nada de palavras desconhecidas ou que não fazem mais parte do vocabulário atual. A atividade consiste em: a cada palavra dita pelo terapeuta, o cliente levanta o dedo que corresponde as letras presentes na palavra.

O primeiro passo é escolher uma das mãos do cliente e passar a caneta em torno da mão formando uma “luva” no papel. Comece com a mão que o cliente escreve, ou seja, com o lado dominante, mais fácil de coordenar os movimentos necessários durante a atividade.  Em seguida, escreva as vogais na ordem (A – E …. U). Explique que cada dedo vai corresponder a letra que está escrita no “dedo da luva”.  Como percebe-se, vamos começar pedindo que o cliente preste atenção somente às vogais, ou seja, quando a palavra terminar de ser dita pelo terapeuta e/ou familiar, o cliente deve levantar os dedos correspondente às vogais na ordem que elas aparecem.

Ex: Céu. Nesta palavra o cliente levantaria o segundo e o quinto dedo.

                          

Podemos tornar a atividade mais complexa se exigirmos as duas mãos… Na figura abaixo vocês podem visualizar a outra mão do cliente com consoantes. Ou seja, no caso de usar as duas mãos, ele deverá levantar os dedos correspondentes às letras presentes nas palavras.

E aí, curtiu? Se sim, aplica a atividade e depois conta por aí… 😉

{Post de 2012 atualizado!!}

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

6 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Janaina Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.