Habilidades fonoaudiológicas, precisão leitora e velocidade em pacientes com Dislexia

0
5563

Ler sem erros e de maneira fluída são aspectos fundamentais da leitura. Cada uma destas características é ligada a compreensão do texto, o objetivo final da leitura. Sem uma leitura correta a nível de palavras é muito difícil para o leitor acessar as informações do texto.

A consciência fonológica é um tema central nas investigações sobre leitura e está relacionada com as dificuldades nessa tarefa. No entanto, investigações realizadas em distintos sistemas ortográficos mostram que a velocidade de processamento também pode ser uma causa do déficit de leitura. O propósito do trabalho publicado nos Cuadernos de Neuropsicología Panamerican Journal of Neuropsychology (vide link e referência abaixo) foi comparar o rendimento de cinco pacientes disléxicos com o de três grupos controles de crianças sem dificuldades na aprendizagem da leitura. Os participantes normoleitores e os pacientes foram avaliados com três provas que avaliam consciência fonológica desenhada ad hoc e uma tarefa de leitura de palavras e não-palavras estandarizada. Se registraram tanto as respostas corretas como o tempo requerido para a resolução das tarefas. Com base nos dados, puderam identificar distintos perfis de rendimento nos pacientes disléxicos segundo a quantidade de acertos e a velocidade para resolver as tarefas.

Os dados obtidos indicam que os pacientes com dislexia avaliados não só apresentaram um mau desempenho em tarefas que avaliam habilidades fonológicas e desempenho de leitura, mas também mostraram uma maior quantidade de tempo para resolver as tarefas. Tendo em conta estes resultados, é essencial considerar não só o desempenho em tarefas que envolvem manipulação da informação fonológica, mas também o tempo necessário para resolver as tarefas propostas. Por ter dados sobre o desempenho atingido tanto em quantidade como em termos de velocidade, pode-se discernir corretamente o plano de tratamento para reverter os problemas relacionados com dificuldades na leitura.

Se você se interessou pelo artigo, clica no link abaixo da referência e acessa o artigo completo! 

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.