Faça um cinto de arroz e ajude sua criança a se concentrar!! #IntegraçãoSensorial

5
14463

Crianças com problemas no processamento sensorial podem apresentar uma série de comportamentos que interferem nas atividades cotidianas. Essas crianças podem ser aquelas que não param, buscando sempre estímulos (correr, rodar, etc) ou ter um comportamento evitativo a certos estímulos como abraços, brincar no balanço, dentre outros  exemplos. (Caso você tenha alguma dúvida sobre esses comportamentos na sua criança, não deixe de procurar um profissional de Terapia Ocupacional que possa avaliar suas queixas).

Embora muito se fale em disfunção no processamento sensorial em crianças com Autismo, muitas outras condições podem resultar em tal disfunção. Por isso, sempre é importante procurar e conversar com um profissional da área habilitado.Ah, e não se preocupe, isso não é uma doença grave, mas uma condição que precisa ser avaliada e tratada por um profissional competente na área. =)

Caso a sua criança ou cliente tenha perfil para se beneficiar de estímulos sensoriais de pressão, este post pode ajudar a construir um brinquedo/acessório que pode ajudar a criança: um cinto de meia preenchido de arroz. A ideia veio do blog Kids Activities Blog e vamos compartilhá-la aqui!

Mas qual a ideia por trás desse recurso? Um cinto cujo peso e pressão constantes ajudem a criança a se concentrar durante atividades, como a leitura.

meia

Vamos aprender a fazê-lo? 

Material necessário:

1- Uma meia limpa. O recomendado é uma meia daquelas que chega no joelho. Claro que esta medida não é fechada, o ideal é que seja uma meia longa o suficiente para envolver o quadril da criança enquanto ela está sentada. Esteja também atento a textura (maciez) da meia. A depender do perfil sensorial da criança esse estímulo tátil (textura) pode não agradável.

2- Arroz. Para a meia que vocês veem na foto acima, foram usadas 8 xícaras de arroz. Essa medida também pode variar, de acordo com o tamanho da sua xícara e a da meia. Tenha em mente que a meia deve ser preenchida igualmente e o arroz deve estar distribuído.

3- Agulha e linha.

Óleos essenciais com aromas que ajudam a relaxar são uma sugestão à parte, mas que pode ser extremamente válida ao pensarmos que outro órgão sensorial estará sendo estimulado.

No mais, é preencher a meia com o arroz. Você pode usar um funil para facilitar a tarefa ou ir preenchendo aos poucos. Lembre-se de não colocar arroz até a borda porque você precisará de um espaço para fechar a meia. E, muito provavelmente, você não quer vazamentos! Certifique-se que a meia está bem lacrada e que a criança pode manipular o cinto sem abrir e derramar o arroz. Uma vez fechadinho, adicione os óleos sobre o cinto. Caso você queira usar lavanda em natura, lembre-se de colocá-la antes de fechar o cinto, espalhando-a ao longo do arroz.

Ah, uma outra dica é usar o cinto como almofada de aquecimento. Basta colocá-lo no microondas por 20 segundos de cada vez até que ele chegue a temperatura que você deseja. É uma sensação maravilhosa usar ao redor do seu pescoço, quando você tem dores de cabeça de tensão!

Fonte: Kids Activities Blog

Outros posts que podem te interessar:

– Brincando de Integração Sensorial

– Disfunção de Processamento sensorial no Transtorno do Espectro Autista

– Novas evidências na eficácia da Integração Sensorial no Autismo

– Integração Sensorial: equipamentos e ideias de atividades

– Integração Sensorial como recurso terapêutico no tratamento de distúrbios neuro-percepto-motores do adulto

– Caixa de arroz colorido: muito a sentir, mexer, perceber, brincar e criar!

– Sentido vestibular – a todo momento em nossa vida

 

Conheça os cadernos de exercícios Reab.me!!!

cadernos

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

5 COMENTÁRIOS

  1. Realmente as almofadas ponderadas são um excelente recurso para acalmar e relaxar de forma totalmente natural e segura. Melhoram a atenção e concentração, inibem a hiperatividade impulsiva entre outros inúmeros benefícios. Porém elas devem seguir um padrão de pressão específica para a conformação corporal da criança, calculada de acordo com o seu peso e altura, para que atuem de forma correta e apresente os efeitos benéficos desejados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.