Quais exercícios físicos são recomendados para pessoas com Alzheimer?

6
10442

Acho que todo mundo já sabe o quanto o exercício físico é importante, e isso não é diferente para pessoas com doença de Alzheimer. Sendo assim, resolvemos pesquisar mais sobre exercícios para essa população específica.

A primeira coisa que temos que ter em mente é que a atividade física deve ser mantida tanto tempo quanto for possível. Isto ajudará a prevenir a fraqueza muscular e as complicações de saúde associadas à inatividade.

Além disso, o exercício promove uma rotina e pode ajudar a melhorar o humor. Exercícios repetitivos, como andar de bicicleta indoor (ergométricas para quê te queremos??) e atividades da rotina da casa, como dobrar roupas, pode diminuir a ansiedade em pessoas com doença de Alzheimer porque  elimina a dificuldade de tomar decisões sobre a atividade ou de lembrar o que fazer a seguir. Embora o exercício não impeça a doença de Alzheimer de progredir, os pacientes têm a satisfação emocional de sentir que eles têm feito alguma coisa.

Você deve verificar com o seu médico antes de iniciar qualquer programa de exercícios com a pessoa com Alzheimer. O seu médico pode fazer recomendações sobre:

– Os tipos de exercícios mais adequados e aqueles que deve-se evitar.
– Quanto tempo o exercício físico deve durar.

– Encaminhamentos para outros profissionais, como um fisioterapeuta, que pode ajudá-lo a criar o seu programa de exercício físico ou um terapeuta ocupacional que ajudará com a organização de rotina, bem como com as atividades diárias que podem fazer parte do programa de exercícios, como o exemplo dado anteriormente de dobrar as roupas.

O tipo de exercício que funciona melhor depende dos sintomas, o nível de “fitness” e  de saúde em geral. A precaução final, quando se começa o programa de exercício é ir devagar.

Outras dicas:

– Sempre aquecer antes de começar sua rotina de exercícios físicos, como andar de bicicleta ergométrica.
– Se pretende realizar exercícios por 30 minutos, deve-se começar com sessões de 10 minutos.
– Natação e hidroterapia são exercícios que muitas vezes são mais “fáceis” para as articulações e exigem menos equilíbrio.
– O exercício deve ser feito em um ambiente seguro, deve-se evitar pisos escorregadios com pouca iluminação, tapetes e outros perigos potenciais.
– Se a pessoa tiver problemas de permanecer em pé ou de levantar-se, tentar realizar o exercício sobre a cama, em vez de no chão ou  de uma esteira de exercícios.
– Se em algum momento houver dor, deve- se interromper a atividade.

Acima de tudo, a escolha deve ser de um hobby ou de atividade que a pessoa goste.
Outras sugestões incluem: jardinagem, caminhadas, natação, hidroginástica, yoga e Tai Chi.

Fonte: webMD
Imagem: Ross Hong Kong

E aí, que tal? Inspirados para estimular mais exercícios de pessoas com Alzheimer?? Eu sim!!

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

6 COMENTÁRIOS

  1. Achei validas todas recomendações a respeito da DA e benéficas! Aproposito se me permitir A dança de salão estimula áreas cerebrais que agregam as informações visuais e motoras, do equilíbrio contribuindo com a melhor interpretação e realização dos movimentos. Estas áreas situam-se no córtex cerebral que armazena na memória as novas situações de movimento, sendo também responsável pela percepção corporal, ou seja, a representação consciente do corpo e de seus segmentos, originário do somatório de informações visuais, proprioceptivas, motoras e espaciais (Allen, 2003; Houston, 200; Borstel, 2006; Zamoner, 2007;). Borges et al., 2011 acrescenta que a Dança de Salão entre os vários benefícios ele poder ser aplicada também para idosos que residem em Instituições de longa Permanência com objetivo da Autonomia Funcional e Equilíbrio.

  2. Minha mãe foi diagnosticada com DA, estou buscando tudo que seja
    possível para auxiliar na nova caminhada. Ela faz dança de salão, sei
    que é muito bom. Obrigada pelas recomendações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.