Estudo mostra a eficácia do tratamento de reabilitação domiciliar em pessoas com Esclerose Múltipla

0
384

Artigo publicado na Revista Archives of Physical Medicine and Rehabilitation mostrou resultados de um grupo de pesquisadores que testou a eficácia de um programa de reabilitação em casa para melhorar a mobilidade dos braços de pacientes com esclerose múltipla (EM). Em apenas oito semanas, com duas sessões semanais de uma hora, conseguiram recuperar parte da destreza manual, a força de preensão da mão e a força da pinça.

Os 37 participantes tinham diagnóstico clínico de EM com habilidade manual prejudicada e estes foram randomizados em 2 grupos. Pacientes do grupo experimental foram incluídos em um programa de treinamento de membro superior em casa por 8 semanas duas vezes por semana (1 hora de sessão). Os pacientes do grupo de controle receberam informações sob a forma de um folheto com um cronograma de treinamento de exercícios para os membros superiores.

Cada sessão domiciliar começava com um pequeno aquecimento e continuou com exercícios de destreza manual com massagem terapêutica, objetos pequenos (botões, mármores …) e exercícios de fortalecimento com bandagens elásticas. Por fim, exercícios de alongamento reab realizados.

Mais de 75% das pessoas com diagnóstico de EM apresentam disfunção de membros superiores, dificultando o desenvolvimento de atividades básicas da vida diária. O envolvimento dos braços é mostrado com a diminuição da força da mão e do braço e uma redução da coordenação, destreza e alcance do movimento, o que dificulta a execução de atividades como abotoar uma camisa ou desenroscar uma tampa.

Link para artigo:

Effects of a Home-Based Upper Limb Training Program in Patients With Multiple Sclerosis: A Randomized Controlled Trial. Ortiz-Rubio, Araceli et al. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation , Volume 97 , Issue 12 , 2027 – 2033

COMPARTILHAR
Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE). Especialista em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design e Ergonomia (UFPE). Consultora em Tecnologia para Reabilitação.

DEIXE UMA RESPOSTA